Repositório Digital

A- A A+

Postura corporal ao sentar e transportar material escolar

.

Postura corporal ao sentar e transportar material escolar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Postura corporal ao sentar e transportar material escolar
Autor Ritter, Alexandre Luis da Silva
Orientador Souza, Jorge Luiz de
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Dor nas costas
Escolares
Postura corporal
[en] Back pain
[en] Posture
[en] Schoolchildren
Resumo Crianças e adolescentes permanecem sentados por longo período durante as aulas e transportam materiais escolares em mochilas e pastas. A preocupação com a postura corporal adotada pelos alunos durante a execução dessas tarefas escolares é imprescindível para que se encontrem alternativas capazes de lhes proporcionar mais conforto. Baseado na premissa de que a postura pode ser entendida como a forma de a pessoa pensar, sentir e agir corporalmente considerou-se importante avaliá-la de uma maneira mais ampla, considerando diferentes variáveis e suas possíveis inter-relações. É com base nisso que se constitui o objetivo do presente estudo: o de analisar diferentes fatores que possam exercer influência sobre a maneira como sentam em sala de aula e como transportam seu material escolar os escolares da Rede Municipal de Ensino Fundamental de Porto Alegre-RS. Trata-se de um estudo observacional transversal no qual foram avaliadas a postura ortostática nos planos sagital e ântero-posterior, a postura dinâmica na posição sentada para escrever em sala de aula, a adequação do mobiliário escolar à estatura dos escolares, a amplitude de movimento da coluna e das articulações coxo-femural, do joelho e do tornozelo, a dor nas costas em sala de aula e o meio e a forma de transportar o material escolar, bem como o seu peso. A amostra constituiu-se de 430 crianças e adolescentes matriculados em oito escolas municipais e mostrou-se representativa da população estudada. Para o tratamento estatístico das variáveis foi utilizada a análise de frequência, os testes t pareado e não-pareado, a análise de variância e o teste do chi-quadrado. Na posição sentada, observou-se que os participantes, meninos e meninas, de forma semelhante, utilizam pouco os critérios biomecânicos para esta ação e que o posicionamento neutro da pelve foi, entre outros critérios, o menos utilizado. O mobiliário das escolas mostrou-se inadequado para a grande maioria dos participantes. Apesar dessas características da posição sentada, não foi observada associação com dor nas costas em sala de aula, presente em 28,9% dos participantes. Sobre o transporte do material escolar, observou-se que os participantes utilizam majoritariamente a mochila nas costas com apoio sobre os dois ombros para a realização dessa tarefa, não havendo diferença entre meninos e meninas ou entre as faixas etárias. Foi observado também que o peso médio do material escolar foi de 5,46% do peso corporal, sendo que 8,5% dos participantes transportavam mais de 10% do peso corporal. Não foi observada associação da variável transporte do material escolar com a dor nas costas em sala de aula, tampouco houve correlação com os ângulos das curvas da coluna. A característica da postura ortostática dos alunos da Rede Municipal de Ensino apresentou predominância de anteriorização dos pontos anatômicos em relação ao fio de prumo. Observou-se ainda que as médias das amplitudes de movimento da coluna e das articulações coxo-femural e joelho são adequadas para a permanência na posição sentada. Os resultados obtidos apontam para o entendimento de que conhecer as características posturais dos alunos da Rede Municipal de Ensino é imprescindível na formulação de políticas de promoção de saúde, quer seja na inclusão de conteúdos específicos no Plano Político Pedagógico da escola, quer seja na adequada seleção de mesas, cadeiras e livros didáticos. Além disso, devem-se levar em conta as características da cultura local e, nesse sentido, o envolvimento de toda comunidade escolar – professores, direção, serviços, funcionários, pais e familiares – deve ser uma meta a ser atingida, a fim de que os alunos tenham o melhor aproveitamento possível na vida escolar.
Abstract Children and teenagers remain seated for a long period of time during classes and carry their school stuff in backpacks and bags. The concern about the body posture students hold when doing such activities is indispensable for finding ways of providing them more comfort. Based on the premise that posture may be understood as the way a person thinks, feels, and acts using his/her body, it is relevant that posture be evaluated in a broader way in which different variables and their possible interrelations are taken into account. Based on that, this study aimed at analyzing the different factors that may influence the way students from the municipal elementary education network in Porto Alegre - RS remain seated in classroom and carry their school stuff. In this cross-sectional observational study the following aspects were evaluated: the orthostatic posture in sagital and anterior-posterior planes; the dynamic posture while sitting and writing at the school desk; how the school chairs and desks match with the students’ anthropometrics; the range of motion of the spine and hips, knees, and ankles joints; back pain in the sitting position in classroom; and the way students carry their stuff to school and the role its weight plays in it. The sample of this study was representative of the population and comprised 430 children and teenagers from eight municipal schools. The statistical methods used to analyze the data were frequency analysis, the paired and independent samples t-tests, the chi-square test, and one-way ANOVA. In the sitting position, the observed results showed that boys and girls similarly lack in using the biomechanics principles, and that the pelvis neutral position is the less employed among these principles. Furniture in the schools was inappropriate for the majority of the participants. Despite this attested characteristics for the sitting position, no association with back pain could be observed in classroom, although 28.9% of the students suffered from it. As regards to carrying the school stuff, students mostly wear backpacks, with no differences in use between boys and girls and among their ages. The average weight carried by the participants corresponded to 5.46% of their body weight, and 8.5% of these students usually carried more than 10% of their body weight. No association could be verified between the act of carrying the school stuff and back pain in classroom. Also, no correlation could be established with the spine physiological curves of the participants. In orthostatic posture, the observed results showed that most of the students from the municipal elementary education network were anterior deviated in relation to the plumb line. Moreover, it was verified that the mean range of motion of the spine and the hips and knees joints was adequate for holding a proper sitting position. Such results suggest that knowing postural characteristics of the schoolchildren from the municipal elementary education network is highly recommended when dealing with health promotion politics, both for including this specific knowledge in the school Political-Pedagogical Project and for choosing the appropriate classroom furniture and textbooks. In this sense, local cultural characteristics must also be taken into account, and this means that the involvement of the whole school community – teachers, school managers, supervisors, employees, parents and relatives – is a target to be achieved for students to get the best benefits from their school years.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/18525
Arquivos Descrição Formato
000730414.pdf (2.019Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.