Repositório Digital

A- A A+

Classificação de imagens digitais por textura usando redes neurais

.

Classificação de imagens digitais por textura usando redes neurais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Classificação de imagens digitais por textura usando redes neurais
Outro título Classification of di gital images through texture with the aid of neural networks
Autor Liberman, Felipe
Orientador Engel, Paulo Martins
Data 1997
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Informática. Curso de Pós-Graduação em Ciência da Computação.
Assunto Computação gráfica
Inteligência artificial
Processamento : Imagem
Redes neurais
[en] Backpropagation network
[en] Coocurrence matrix
[en] Image processing
[en] Neural networks
[en] Texture
Resumo Este trabalho apresenta um estudo sobre a classificação de imagens digitais através da textura com o auxílio de redes neurais. São utilizadas técnicas e conceitos de duas áreas da Informática: O Processamento de Imagens Digitais e a Inteligência Artificial. São apresentados os principais tópicos de processamento de imagens, as principais aplicações em tarefas industriais, reconhecimento de padrões e manipulação de imagens, os tipos de imagem e os formatos de armazenamento. São destacados os atributos da imagem a textura e sua quantificação através da matriz de concorrência dos níveis de cinza. Também apresenta-se alguns sistemas computacionais disponíveis para processamento de imagens. Na área de Inteligência Artificial, o enfoque é para técnicas computacionais inteligentes, mais especificamente as Redes Neurais. É feita uma breve apresentação da área, incluindo seu histórico e suas principais aplicações. As redes neurais são classificadas quanto ao tipo de treinamento, à regra de aprendizado, à topologia da rede e quanto ao tipo de interconexão dos neurônios. O modelo BPN (BackPropagation Network) é visto com maior detalhe, visto ser utilizado na implementação do sistema IMASEG (Sistema para Classificação de Imagens) que faz parte desse trabalho. O BPN é descrito quanto ao seu funcionamento, a forma de aprendizado e as respectivas equações utilizadas. O sistema IMASEG foi desenvolvido com o objetivo de implementar as técnicas propostas para a classificação de imagens utilizando textura e redes neurais. Seu funcionamento e algoritmos utilizados são detalhados e ao final, apresenta-se os resultados obtidos com a respectiva análise. A classificação de imagens é uma das principais etapas no processamento de imagens digitais. Dado um conjunto de classes e um padrão apresentado como entrada para o sistema, o problema consiste em decidir a que classe o padrão pertence. Deve haver a alternativa de rejeição do padrão. Podemos extrair da imagem atributos espectrais, espaciais e de contexto. Por serem mais facilmente quantificáveis, a maioria dos sistemas tradicionais utiliza apenas atributos espectrais para caracterizar uma imagem. Essa abordagem é muito utilizada em imagens multiespectrais. Entretanto, utilizando apenas atributos espectrais, não se obtém uma informação completa sobre a imagem, pois não são levados em consideração as relações espaciais entre seus pixels, bem como a forma de objetos. A textura, atributo espacial, é ainda pouco utilizada, visto que tem origem na sensação visual causada pelas variações tonais existentes em uma determinada região da imagem, tornando difícil sua quantificação. Neste trabalho, é feito um estudo sobre a utilização dos atributos espaciais da imagem no seu processamento. É feita uma análise do comportamento de cinco deles: média, desvio-padrão, uniformidade, entropia e contraste, todos extraídos de janelas pertencentes à uma classe. A uniformidade, entropia e contraste provém da matriz de concorrência dos níveis de cinza. Através do cálculo do valor desses atributos em diversas imagens, constata-se que existem algumas importantes relações entre eles. A partir da análise dos diferentes modelos de redes neurais e das diversas formas de quantificar a textura de uma imagem, é proposto um sistema computacional com o objetivo de classificar imagens. Esse sistema faz o processamento das imagens através de uma janela móvel. O usuário deve escolher o tamanho para a janela: 3x3, 5x5 ou 7x7 pixels. Essa escolha irá depender do tipo e da granularidade da textura que a imagem contém. Em seguida, utilizando a janela, deve selecionar amostras representativas de cada textura (classe) presente na imagem que se deseja classificar. O sistema então, encarrega-se de treinar a rede neural utilizando as amostras selecionadas pelo usuário. Para realizar o treinamento, é necessário encontrar uma forma de mapear os dados da realidade para a rede neural. Essa tarefa nem sempre é trivial. Nesse sistema, são propostas duas abordagens para realizar essa tarefa. Na primeira, o mapeamento é feito através do cálculo das feições da média, desvio-padrão e uniformidade, sendo esse último obtido da matriz de concorrência. Essas feições, após um escalonamento para a mesma faixa de valores, serão os parâmetros de entrada para a rede neural. Na segunda abordagem, o mapeamento é direto, ou seja, o valor de cada pixel, após o escalonamento, corresponde a uma entrada da rede neural. Após a etapa de treinamento, a imagem é processada por inteiro, fazendo-se uma varredura com a janela, gerando como saída uma imagem temática na qual cada tema representa uma das texturas existentes na imagem original. Para testar o sistema IMASEG, foram geradas várias imagens sintéticas com 256 níveis de cinza. Deste total, foram selecionadas 6 imagens para serem apresentadas nesse trabalho. Elas são representativas das diversas situações que podem ocorrer em relação aos valores da média, desvio-padrão e uniformidade. Cada imagem original é processada pelas duas abordagens, gerando duas imagens de saída. É feita uma análise quantitativa e qualitativa dos resultados obtidos, apontando-se as prováveis causas de sucessos e problemas encontrados. Conclui-se que a classificação por textura atinge o objetivo proposto e é muito útil no processamento de imagens, levando-se em consideração os bons resultados obtidos.
Abstract This paper is a study about the classification of digital images through texture with the aid of neural networks. The techniques and concepts from the field of Computer Science employed are: Digital Images Processing and Artificial Intelligence. The focus in Image Processing is on its main application in industrial tasks. pattern recognition and image manipulation, the types of images and the storing formats. The specific aspects analyzed are image attributes, texture and its quantification through the Coocurrence Matrix. Several available computing systems for image classification are presented. In Artificial Intelligence, the attention is concentrated on intelligent computational systems, more specifically on the neural networks which are briefly introduced. The subject's historical data and its main application are also addressed. The neural networks are classified according to the type of training, the learning rules, the network topology and the interconnection of neurones. The BPN model (Back Propagation Network) is examined more closely since it is employed in the implementation of the IMASEG system (classifying images system) which is part of this study. The BPN system is described in according to its functioning capacities, the learning method and the respective equations utilized. The IMASEG system was developed with the specific aim of implementing the techniques of image classification. Throughout the paper, the system's operation and related algorithms are presented to the reader, as well as the results obtained and the analysis performed provided in the end of the paper The image classification is one of the principal steps for the processing of digital images. It consists to decide of which class the pattern belong. It can refuse the pattern. We can extract spectral, spatial and contextual image's attributes. Because they are easily quantified, a major part of the traditional systems of image processing employ only the spectral attributes to work the images and are, therefore, extensively used in the processing of multispectral images. However, the exploration of ima ges through spectral attributes is not enough to provide a complete recognition of the image since information such as spatial relations among its pixels as well as the form of objects are not taken into consideration. The use of image processing with spatial attributes is also considered in this paper. Texture is still not a commonly employed attribute. This is due to the fact that its based on visual sensation which is produced by the existing tonal variations of a specific image region, making its quantification a difficult task to perform. A behavior analysis of the spatial attributes under consideration in this paper are the following: mean, standard deviation, uniformity, entropy and contrast. These five attributes were all taken from windows belonging to a single class. Uniformity, entropy and contrast are issued from the gray level coocurrence matrix. Via a calculation of the value of these attributes is observed that there is an important relationship among them. This paper proposes a system of image classification based on the analysis of different models of neural networks and also through the analysis of the diverse ways of quantifying the texture of an image. This system performs the image processing through a shifting window. Then, the user must choose the window's size from among the following dimensions: 3x3, 5x5 or 7x7 pixels. The choice will vary depending on the type and on the image's texture granularity. The selection of meaningful samples of each texture (class) present in the image one wishes to classify is the next step in the process. The system, then, is in charge of training the neural networks by applying the user's selected samples. In order to perform the training, it is necessary to first establish a way of mapping the data reality to the neural network, oftentimes a difficult task. In this system two approaches are proposed for the execution of this task. In the first, the mapping is done through the calculation of the mean, standard deviation and uniformity features. The last item is obtained from the coocurrence matrix. After these features have been scaled to the same value band, they will become the input to the neural networks. In the second approach, it is expected that the neural network will be able to extract textures attributes without executing an explicit calculation exercise. After the training phase, the image is completely processed through a window scanning generatin g a thematic image as the output onto which each theme will represent one of the texture's original image. In order to verify the adequacy of the IMASEG system, several synthetical graylevel images were created. Of these, 7 images were chosen as objects for this analysis, representing the various possible situations that might occur in relation to the average, standard deviation and uniformity. Each original image is processed in according with these two chosen approaches, thus generating two images as outputs, as well as a quantitative and qualitative analysis of the obtained results, pointing to the probable successes and failures generated. The final conclusion is that the classification through texture partially attains the proposed objectives and can be very useful in the processing of images, serving as an aid in the traditional classification process.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18578
Arquivos Descrição Formato
000152496.pdf (13.54Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.