Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de função erétil, parâmetros androgênicos, questionários de rastreamento de hipogonadismo de início tardio, e obesidade central em homens com 40 anos ou mais, participantes de um rastreamento de câncer de próstata

.

Avaliação de função erétil, parâmetros androgênicos, questionários de rastreamento de hipogonadismo de início tardio, e obesidade central em homens com 40 anos ou mais, participantes de um rastreamento de câncer de próstata

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de função erétil, parâmetros androgênicos, questionários de rastreamento de hipogonadismo de início tardio, e obesidade central em homens com 40 anos ou mais, participantes de um rastreamento de câncer de próstata
Autor Buzin, Luciane
Orientador Koff, Walter Jose
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Disfunção erétil
Hipogonadismo
Neoplasias da próstata
Obesidade abdominal
Resumo Objetivo: Avaliar níveis androgênicos, índices de adiposidade central, a prevalência de disfunção erétil e o desempenho de questionários de rastreamento de hipogonadismo de início tardio (LOH), em pacientes com 40 anos ou mais participantes de um programa de rastreamento de câncer de próstata. Materiais e métodos: Este estudo transversal foi realizado durante um programa para rastreamento de câncer de próstata. Foram convidados 465 homens a completar um questionário para avaliar a função erétil (Índice Internacional da Função Erétil - IIEF), e dois questionários para rastreamento de LOH: o questionário de avaliação da deficiência androgênica no envelhecimento masculino (ADAMq) e o questionário auto-aplicável do estudo de Massachusets do envelhecimento masculino (MMASq). Dosagens de testosterona total, globulina ligadora dos hormônios sexuais e albumina foram feitas para calcular as frações da testosterona. O índice de massa corpórea (IMC), a relação cintura-quadril (RCQ) e o perímetro da cintura foram medidos para avaliar a obesidade central. Resultados: Foi observado declínio dos níveis androgênicos da amostra com aumento da idade. Não foram observadas correlações importantes dos níveis androgênicos com indicadores de adiposidade central. A prevalência de disfunção erétil na amostra foi de 55,7%. Foram encontradas diferenças para testosterona total, testosterona biodisponível, IMC, RCQ e perímetro da cintura em pacientes com escores alterados segundo MMASq. A sensibilidade observada para o MMASq foi de 66,5% e a especificidade, 46,2%. O ADAMq apresentou especificidade muito reduzida: 32,3%. A BTc foi a única fração que apresentou diferenças significativas entre os grupos classificados pelo ADAMq, MMASq e IIEF. Os pacientes classificados como portadores de disfunção erétil segundo IIEF apresentaram maiores escores no MMAS (maior risco de LOH). Conclusões: A prevalência de disfunção erétil observada nesta amostra foi semelhante à de estudos prévios. A testosterona biodisponível foi o parâmetro mais sensível ao declínio androgênico com o envelhecimento e apresentou diferenças significativas detectadas entre os grupos classificados pelos três questionários. Neste estudo, o questionário ADAM não apresentou uma boa performance. Foi verificada uma associação entre os escores dos questionários IIEF e MMASq.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18771
Arquivos Descrição Formato
000732333.pdf (239.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.