Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da adesão ao acompanhamento ambulatorial dos pacientes em profilaxia secundária da febre reumática no Hospital de Clínicas de Porto Alegre

.

Avaliação da adesão ao acompanhamento ambulatorial dos pacientes em profilaxia secundária da febre reumática no Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da adesão ao acompanhamento ambulatorial dos pacientes em profilaxia secundária da febre reumática no Hospital de Clínicas de Porto Alegre
Autor Scheibel, Iloite Maria
Orientador Brenol, Joao Carlos Tavares
Data 2001
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Pediatrias e Ciências Aplicadas à Pediatria.
Assunto Assistência ambulatorial
Cooperação do paciente
Febre reumática : Prevenção e controle
Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Resumo A Febre Reumática (FR) é uma doença com significativa prevalência na população de pacientes em idade escolar. Constitui-se na principal causa de cardiopatia crônica em adultos jovens em países em desenvolvimento. A prevenção é de fácil manejo terapêutico, embora com reduzido índice de adesão. Até o momento, a melhor forma de evitarmos as seqüelas cardíacas é através da identificação e tratamento precoces e a manutenção de uma adequada profilaxia secundária. São raras as publicações referentes ao acompanhamento da profilaxia secundária após a alta hospitalar. O objetivo deste trabalho é avaliar a adesão ao acompanhamento dos pacientes com FR internados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, no período de janeiro de 1977 a junho de 1999. A coorte foi constituída de 112 indivíduos com FR que tinham indicação de retorno ao ambulatório após a alta. Quarenta pacientes (35,7%) foram atendidos no primeiro episódio de FR. A maioria apresentou seqüelas cardíacas (52,7%), ocorrendo registro de casos a partir de 8 anos de idade. As manifestações clínicas nos 40 pacientes atendidos no primeiro episódio de FR foram: 21 (52,5%) com cardite, 30 (75%) com artrite e 14 (35%) com coréia. Apenas 77 (68,7%) retornaram ao ambulatório após a alta e somente 13 (21% pelo método de Kaplan-Meier) mantiveram acompanhamento por no mínimo 5 anos. A idade menor ou igual a 16 anos foi fator preditivo de maior tempo de acompanhamento. Local de procedência, presença de seqüelas e renda familiar não mostraram associação significante. A interrupção do acompanhamento pela maioria dos pacientes e a verificação do pior prognóstico cardíaco nos pacientes com recidivas sugere a necessidade da adoção de um programa de orientação e busca para garantir a efetividade da profilaxia secundária.
Abstract Rheumatic Fever is a disease significantly prevalent in the school age population. It's the main cause of chronic cardiopathy in young adults. To date, the best way to avoid the cardiac sequela is by early identification and treatment of acute flares and adherence to secondary prophylaxis. Publications addressing adherence to the secondary prophylaxis after hospital discharge are rare. The goal of this work is the evaluation of compliance to ambulatory follow up of patients with RF admitted to a general care university hospital in Brazil during the period of January 1977 to June 1999. The cohort was constituted of 112 individuals that had recommendations for returning to the ambulatory care clinic after discharge. Forty patients (35,7%) were admitted during the first RF episode. Most patients presented cardiac sequelae (52,7%), with lesions occurring as early as 8 years old. The clinical manifestations in the 40 patients attended in the first RF episode were: carditis in 21 (52,5%), arthritis in 30 (75%) and chorea in 14 (35%). Only 77 (68,7%) patients returned to the ambulatory clinic, and 13 (21% if adjusted by Kaplan-Meier method ) were followed for at least 5 years. Age (less than 16) was predictive of longer follow-up time, but other variables, such as presence of cardiac sequelae and family income level, were not. Loss to follow-up in the majority of the patients and the fact that those with recurrence of acute disease have the worst cardiac prognosis suggest the necessity of an educational and retrieve program to guarantee the effectiveness of the secondary prophylaxis for RF.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/1878
Arquivos Descrição Formato
000311308.pdf (763.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.