Repositório Digital

A- A A+

Instituições de Porto Alegre com práticas corporais para autistas

.

Instituições de Porto Alegre com práticas corporais para autistas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Instituições de Porto Alegre com práticas corporais para autistas
Outro título Institutions of Porto Alegre with corporal practices for autistics
Autor Araújo, Daniela Caetano da Silva
Orientador Goncalves, Clezio Jose dos Santos
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Autigênese : Feldspato
[en] Autism
[en] Corporal practices
[en] Institutions
Resumo RESUMO: Estudos recentes (VATAVUK, 1996; HOLLERBUSCH, 2001; REID & COLLIER, 2002) afirmam que uma prática corporal adequada pode trazer benefícios para pessoas autistas, em termos comportamentais e afetivos, aumentando a sensibilidade a medicamentos e diminuindo estereotipias. O presente estudo realizou um levantamento dos dados em dez instituições que atendem autistas na cidade de Porto Alegre. O objetivo deste estudo foi obter informações sobre a situação da prática corporal para esta população traçando assim um panorama para os profissionais da Educação Física que buscam atuar junto a autistas através desta modalidade. Para isto foi aplicado um questionário semi-estruturado com perguntas abertas, respondido pelo atuante junto a prática de cada instituição. Para subsidiar a análise documental foi realizado adensamento teórico em teses, livros, artigos, entre outros. A partir dos dados obtidos podemos observar a existência de variações no que diz respeito à formação profissional, onde poucas instituições possuem um profissional de Educação Física formado, além de apontarem variação na freqüência com que a prática é realizada. Também constatou-se que tais instituições possuem abordagens variadas em vários aspectos, como a metodologia educacional utilizada, a rotina de aula e a condução das práticas corporais.
Abstract ABSTRACTO: Recent studies (VATAVUK, 1996; HOLLERBUSCH, 2001; REID & COLLIER, 2002) affirm that an appropriate corporal practice may bring benefits to autistic people, in behavioral and affective terms, increasing the sensibility to medicines and decreasing stereotypies. The present study held a survey of the data in ten institutions that attend autistics in the city of Porto Alegre. The purpose of this study was to obtain information about the situation of corporal practices for this population thus mapping a panorama for the Physical Education professionals that seek working with autistic through this mode. For this a semi-structured with open questions questionnaire was applied and was answered by the active ones that work with the practice in every institution. To subsidize the documental analysis an academic enlargement was attained through theses, books, articles, among others. From the data obtained we could perceive the existence of variations in the matters of professional formation, where few institutions have a graduated Physical Education professional, besides pointing out the fluctuation of the frequency that the practice is held. It was also found that such institutions have different approaches in various aspects, such as the educational methodology used, the classroom routine and the corporal practices conveyance.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/18891
Arquivos Descrição Formato
000732058.pdf (138.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.