Repositório Digital

A- A A+

Comparação do índice de esforço percebido em diferentes exercícios de treinamento de força

.

Comparação do índice de esforço percebido em diferentes exercícios de treinamento de força

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparação do índice de esforço percebido em diferentes exercícios de treinamento de força
Autor Moura, Mikaéli de
Orientador Kruel, Luiz Fernando Martins
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Treinamento de força
Resumo O objetivo do estudo foi verificar o comportamento do Índice de Esforço Percebido (IEP) entre 8 diferentes exercícios de força (EF) em diferentes intensidades. A amostra foi constituída de 21 homens com idade entre 18 e 30 anos, treinados em força há no mínimo 3 meses. A amostra foi caracterizada através de perfil antropométrico e idade. Os EF foram: supino plano (SP), extensão de joelho (EJ), rosca direta (RD), flexão de joelho (FJ), puxada frontal (PF), pressão de pernas 45° (PP) desenvolvimento de ombro (DO) e rosca tríceps (RT). Houve uma sessão para padronização do ritmo de execução e amplitude de movimento dos EF. Duas sessões de familiarização com a Escala RPE de Borg foram realizadas e serviram como aquecimento nas sessões de teste e reteste de 1RM. Depois de obter o valor de 1RM, os sujeitos realizaram 4 sessões de avaliação dos IEP correspondentes às cargas (kg) nas intensidades 13 e 17, que foram relativizadas em percentuais de 1RM (%1RM) para cada EF. Para análise estatística foi utilizado ANOVA de dois fatores a fim de comparar as respostas do %1RM entre exercícios e intensidades, com índice de significância de p>0,05. Como resultados, a comparação dos exercícios demonstrou diferença significativa entre eles (p<0,001). Os exercícios EJ e FJ resultaram nos menores %1RM, seguidos por PP, e os exercícios RD, DO, RT, PF e SP apresentaram os maiores valores. Os resultados da comparação entre as intensidades e os EF mono articulares (EJ, FJ, RD, RT) e poliarticulares (SP, PF, PP, DO) apresentaram valores significativos (p<0,001), através do percentual de 1RM correspondente às intensidades 13 e 17 da Escala de Borg. Quando a comparação realizada foi entre os exercícios para membro superior (SP, PF, DO, RD, RT) e exercícios para membro inferior (EJ, FJ, PP), encontramos menores valores de %de 1RM nos exercícios para membro inferior do que para membro superior (p<0,001), demonstrando o mesmo comportamento em ambas as intensidades 13 e 17 (p<0,001). Ao analisarmos o equipamento utilizado para a realização do exercício, aqueles realizados em equipamento obtiveram menores valores no % de 1RM (p<0,001) em comparação com os realizados com Pesos Livres, e em ambas as intensidades houve diferença significativa, a intensidade 13 sempre apresentou menores valores entre ambos os equipamentos (p<0,001). Quanto ao IEP, este demonstrou diferença significativa entre as intensidades 13 e 17 (p<0,001). Por fim, ao analisar a interação entre essas variáveis, a mesma não foi significativa (p=0,512), demonstrando que a diferença entre os exercícios foi independente das intensidades. Concluímos que as respostas do %1RM são diferentes de acordo com o exercício utilizado para cada um dos IEPs.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/18945
Arquivos Descrição Formato
000732932.pdf (572.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.