Repositório Digital

A- A A+

Paradoxo da escolha : o impacto do número de opções na satisfação com a decisão de maximizadores e satisficers

.

Paradoxo da escolha : o impacto do número de opções na satisfação com a decisão de maximizadores e satisficers

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Paradoxo da escolha : o impacto do número de opções na satisfação com a decisão de maximizadores e satisficers
Autor Lima, Vinícius Coelho
Orientador Santos, Cristiane Pizzutti dos
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Mercado consumidor
Processo de escolha
Satisfação do consumidor
Resumo Com a perspectiva de que as pessoas preferem e conseguem fazer melhores escolhas diante de muitas alternativas, a variedade no mercado consumidor vem sendo ampliada progressivamente. Contudo, estudos têm diagnosticado efeitos negativos do excesso de opções, como a diminuição da satisfação e o aumento do arrependimento pós-compra. A este panorama dá-se o nome de “paradoxo da escolha” (SCHWARTZ, 2007). Nesse sentido, a presente pesquisa procurou explorar o impacto do número de opções na satisfação do consumidor com o resultado e com o processo de escolha, utilizando conjuntos com 5, 10, 15 e 30 alternativas. Além disso, buscou relacionar esses pontos com o perfil do indivíduo – identificados como maximizadores (que sempre querem o melhor) e satisficer (pessoas que se contentam com o suficientemente bom). Os resultados apontam que: (1) os efeitos negativos do excesso de opções limitam-se a domínios não familiares para o consumidor; (2) consumidores ficam mais satisfeitos com o resultado da escolha diante de conjuntos mais amplos; (3) o gênero masculino é aquele que apresenta aumento da satisfação com o resultado da escolha para conjuntos com mais opões, ao passo que o feminino não registra tal variação; (4) um maior número de opções afeta negativamente a satisfação das mulheres com o processo de escolha, enquanto que, para os homens, esse índice não varia; (5) os homens apresentam maior nível de maximização do que as mulheres; (6) maximizadores preferem um variedade ampla, ao passo que satisficers julgam conjuntos com poucas ou muitas alternativas como adequados de forma equivalente.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/19191
Arquivos Descrição Formato
000735763.pdf (887.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.