Repositório Digital

A- A A+

Estudo sobre as características de usuários de drogas injetáveis que buscam atendimento em Porto Alegre, RS

.

Estudo sobre as características de usuários de drogas injetáveis que buscam atendimento em Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo sobre as características de usuários de drogas injetáveis que buscam atendimento em Porto Alegre, RS
Outro título A study on the characteristics of intravenous drug users who seek treatment in the city of Porto Alegre, Brazil
Autor Pechansky, Flavio
Inciardi, James A.
Lima, Ana Flavia Barros da Silva
Kessler, Felix Henrique Paim
Surratt, Hilary L.
Soibelman, Mauro
Hirakata, Vania Naomi
Resumo Introdução: O estudo descreve uma amostra de usuários de droga injetável (UDI) que buscam atendimento na cidade de Porto Alegre, a fim de conhecer melhor os métodos de exposição ao vírus HIV, gerando hipóteses para estudos futuros e diretrizes para programas preventivos. Métodos: Foram entrevistados 142 UDI, utilizando uma entrevista estruturada para levantamento de fatores de risco. Foram analisadas características demográficas e das relações sexuais, utilizando-se como desfechos de interesse o status sorológico e as características do uso de drogas, tais como freqüência e tipo de droga utilizada. Resultados: 97% dos indivíduos havia injetado cocaína (8,6 dias do mês, 9,3 vezes por dia) e usado álcool e maconha no mês prévio à entrevista; apenas 44 apresentavam testes HIV (54,5% soropositivos). Quase 90% haviam recebido aconselhamento para HIV, porém a mudança de condutas aconteceu somente numa parcela dos casos, sem informação adequada sobre limpeza de seringas; 53% dos indivíduos relataram compartilhamento de equipamento prévio à coleta de dados, utilizando 16,2 vezes a mesma seringa. Os entrevistados eram sexualmente ativos e predominantemente heterossexuais, com uma média de sete relações por mês; 44% não usou camisinha nas relações sexuais e 48% afirmou ter utilizado pelo menos álcool antes ou durante as relações. Conclusões: Os achados sugerem que o aconselhamento é importante para modificar hábitos dos UDI mas não contempla necessidades de usuários recreacionais. A limpeza de seringas é infreqüente, talvez produto da pouca informação sobre práticas de risco. Os UDI são sexualmente ativos, heterossexuais e na maioria têm poucos parceiros, o que pode justificar o baixo uso de preservativos nessa amostra. É possível que o uso freqüente de drogas antes ou durante as relações contribua para tal fato.
Abstract Introduction: This paper presents data on a sample of inner city injection drug users (IDUs) who sought drug abuse treatment in the city of Porto Alegre, aiming at learning the routes of HIV transmission, generating hypotheses for future studies, and developing guidelines for prevention/intervention programs targeting this population. Methods: Using a structured questionnaire, 142 IDUs were interviewed about their drug use and sexual risk behaviors. Whenever possible, participants were also given referrals for HIV serologic testing. Data on demographic characteristics, sexual behaviors, drug use patterns and HIV serostatus were analyzed, focusing the drug use frequency and drug type and HIV infection rate. Results: Of all participants, 97% reported injecting cocaine (8.6 days per month, 9.3 times per day) and alcohol and marijuana use in the month prior to interview. Of the 44 participants who were tested for HIV, 54.5% were seropositive. Almost 90% of the sample reported having previously received Aids prevention information or risk reduction materials, but behavior changes occurred in only a small proportion of them. In addition, few had received adequate information on proper needle/syringe cleaning. 53% reported having shared injection material, and on average used the same material 16.2 times before discarding it. The sample participants were sexually active, predominantly heterosexual, having sex on average 7 times per month. 44% reported no use of condoms during intercourse, and 48% reported consuming at least alcohol immediately before or during sex. Conclusions: HIV risk behaviors are frequent in the population of inner city injection users, and HIV infection rate is extremely high. Needle cleaning is not a common, maybe because they lack access to information about risky practices In addition, condom use is rare because they have few partners and frequently use drugs before or during sex, which may interfere with risk reduction. HIV prevention counseling is urgently needed to reduce the risky behaviors of IDUs in Porto Alegre, but it must be tailored to take into account the different needs of both occasional and chronic drug injection users.
Contido em Revista brasileira de psiquiatria = Brazilian journal of psychiatry. São Paulo, SP. Vol. 22, n. 4 (dez. 2000), p. 164-171
Assunto Brasil
Epidemiologia
Fatores socioeconômicos
Porto Alegre (RS)
Prevenção e controle
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
[en] Aids
[en] Drug abuse
[en] HIV
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/19437
Arquivos Descrição Formato
000304734.pdf (63.33Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.