Repositório Digital

A- A A+

Educação, saúde e modos de inscrever uma forma de maternidade nos corpos femininos

.

Educação, saúde e modos de inscrever uma forma de maternidade nos corpos femininos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação, saúde e modos de inscrever uma forma de maternidade nos corpos femininos
Outro título Education, health and ways of inscribing a kind of motherhood in feminine bodies
Autor Meyer, Dagmar Elisabeth Estermann
Resumo Discuto, neste trabalho, representações e identidades de mãe que vêm sendo produzidas e/ou veiculadas no âmbito de programas de educação em saúde voltados à população materno-infantil. Utilizo a abordagem da análise cultural, tal como esta vem sendo desenvolvida pelos Estudos Culturais e de Gênero, para analisar tais programas de saúde, concebendo-os como instâncias pedagógicas que produzem, ressignificam e veiculam determinados modos de conhecer, viver e valorar a maternidade na contempora-neidade. Examino modos pelos quais a "pedagogia" engendrada pela teia de discursos e de poderes que institui tais programas atua, ressignificando a relação mãe-filho para inscrever o corpo materno em um poderoso regime de vigilância e regulação. Tal estratégia de poder incorpora ao exercício da maternidade atributos relacionados com a resolução de uma vasta gama de problemas que as sociedades globalizadas produzem e não conseguem resolver. Argumento que na contem-poraneidade vem-se engendrando uma nova politização da maternidade, na qual programas de atenção à saúde estão bastante implicados.
Abstract This paper discusses mother's representation and identities that have been produced and circulate in tiealth education programs addressed to mother-child population. The methodological approach used is cultural analysis, whose theoretical basis is informed by feminist studies and cultural studies, from a post-structuralist perspective. This approach allows to understand health programs as pedagogical instances that produce, re-signify, and circulate certain ways of knowledge, how to live, and also as to value motherhood incontemporary times. The paper also examines ways by which the "pedagogy" engendered by a net of discourses and powers that institute these programs acts. These programs re-signify the mother-child relationship to inseribe the mother's body in a powerful regime of surveillance and regulation. Such strategy of power embodies in motherhood's exercise attributes related to a vast array of problems that globalized societies produce but doesn't know how to solve. The paper also proposes that contemporary times are engendering a new politicization of motherhood, in which health programs have important implications.
Contido em Movimento. Porto Alegre. Vol. 9, n. 3 (set./dez. 2003), p. 33-58
Assunto Amamentação
Educação em saúde : Métodos
Estudos culturais
Estudos de gênero
Fatores culturais
Gênero
Mães
Mulheres
Mulheres
Psicologia
Relação mãe-filho
[en] Body and health's politics
[en] Cultural representation
[en] Cultural studies and gender studies
[en] Maternity production
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/19804
Arquivos Descrição Formato
000418268.pdf (231.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.