Repositório Digital

A- A A+

Produção in vitro de embriões bovinos com soro de égua em diferentes fases do estro

.

Produção in vitro de embriões bovinos com soro de égua em diferentes fases do estro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Produção in vitro de embriões bovinos com soro de égua em diferentes fases do estro
Outro título In vtiro production of bovine embryos with mare’s serum from different moments during oestrus
Autor Figueiró, Giuliano Moraes
Fialho, Sérgio Silva
Brum, Daniela dos Santos
Pasin, Marta
Rauber, Lúcio Pereira
Bernardi, Mari Lourdes
Mezzalira, Alceu
Rubin, Mara Iolanda Batistella
Silva, Carlos Antonio Mondino
Resumo A produção in vitro de embriões (PIV) bovinos é atrativa pelo baixo custo de produção, uso na clonagem de células somáticas e embriões, produção de vacas transgênicas e na pesquisa básica. As proteínas acrescidas aos meios de cultivo parecem ser um dos principais fatores limitantes nas diferentes fases da produção, e são representadas, em primeira instância, por materiais de origem biológica que fornecem aos embriões nutrientes e outros fatores pouco conhecidos. Este trabalho avaliou o uso do soro de égua, obtido em diferentes fase do estro na PIV. Complexos cumulus-oócitos (CCO) obtidos de ovários bovinos em matadouro foram maturados por 22-24h, em estufa (5% de CO2 , umidade saturada e 39oC) em TCM-199 + HEPES + LHb + rFSHh com 10% de soro de égua coletado no primeiro dia de estro (T1), 24-48h antes da ovulação (T2) e 24-48h pós-ovulação (T3), servindo como controle (C) o mesmo meio com soro de vaca em estro. Os CCO foram fecundados em TALP-FERT sob as mesmas condições e cultivados em fluido sintético de oviduto (SOF) + 5% do soro dos T1, T2, T3 ou C, por 8 dias, sob óleo mineral A taxa de clivagem foi similar entre os tratamentos. A produção de blastocistos no D7 nos tratamentos (T1=21%, T2=21% e T3=20%) foi maior (P<0,05) que no controle (12%). A taxa de eclosão no T1 (9,8%-47/477) foi maior (P<0,05) que no T2 (3,1%-15/477), T3 (4,2%-21/505) e Controle (4,1%-20/486). Os blastocistos eclodidos do T3 apresentaram menor (P<0,05) número de células no T1 e Controle. As taxas de blastocistos em D7 com o soro eqüino foram superiores às obtidas com soro de vaca em estro. Para evitar transmissão de doenças espécie-específicas, recomenda-se o uso do soro de égua em estro para a produção in vitro de embriões bovinos.
Abstract In vitro embryo production (IVP) is an attractive technique because of the low-cost production of numerous bovine embryos, use in somatic cell and embryo cloning, production of transgenic cows, as well as for basic research. Protein in the culture media appeared to be one of the most significant limiting factors in the different steps of this technology. These protein sources are represented mostly by biological materials which provide nutrients and other poorly understood factors for the embryos. This study evaluated the possibility of using mare´s serum obtained at different stages during oestrus for bovine in vitro production. Complexes cumulus-oocytes (CCO) from slaughtered cows ovaries were matured in a controlled incubator (39ºC, 5%CO2, saturated humidity) for 22-24h in TCM-199 + HEPES + bLH + hFSHr + 10% mare serum collected at the 1st day of oestrus (T1), 24-48h before ovulation (T2) and 24-48h after ovulation (T3) and a control group (C), using the same medium added 10% oestrus cow serum. In vitro fertilization (IVF) was performed in TALP-FERT under the same conditions and in vitro culture (IVC) on synthetic oviduct fluid (SOF)+5% of T1, T2, T3 or C serum, during 8 days under mineral oil. Cleavage rates were similar between treatments. Blastocyst rates at D7 were higher (T1=21%, T2=21% and T3=20%; P <0.05) than the controls (12%). Hatching rates in T1 (9,8%-47/477) were higher (P<0.05) than T2 (3.1%-15/477), T3 (4.2%- 21/505) and C (4.1%- 20/486). Hatched blastocysts of T3 had a lower (P<0.05) number of cells than those of T1 and Control. Considering it´s heterologous nature, the possibility of preventing disease transmission and the higher blastocyst rates at D7 reported here, the use of oestrus mare´s serum can be used for the IVP of bovine embryos.
Contido em Acta scientiae veterinariae. Vol. 30, n. 1, (2002), p. 1-8
Assunto Bovino
Ciclo estral
Embriao
Inseminacao artificial
[en] Bovine IVP
[en] Heterologous serum
[en] Mare serum
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/19807
Arquivos Descrição Formato
000418760.pdf (176.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.