Repositório Digital

A- A A+

Depressão materna e interação mãe-bebê no final do primeiro ano de vida

.

Depressão materna e interação mãe-bebê no final do primeiro ano de vida

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Depressão materna e interação mãe-bebê no final do primeiro ano de vida
Outro título Maternal depression and mother-infant interaction by the end of the first year of life
Autor Schwengber, Daniela Delias de Sousa
Piccinini, Cesar Augusto
Resumo O objetivo deste estudo foi o de examinar eventuais diferenças na interação mãe-bebê entre mães com e sem depressão no fi nal do primeiro ano de vida do bebê. Participaram 26 díades mãe-bebê, 11 com mães com indicadores de depressão e 15 com mães sem indicadores. A designação aos dois grupos ocorreu com base nos escores do Inventário Beck de Depressão. Análise dos totais de comportamentos maternos e infantis durante sessão de observação do brinquedo livre revelou que mães com indicadores de depressão apresentaram menos comportamentos facilitadores da exploração de brinquedos pelos bebês enquanto seus fi lhos mostraram mais afeto negativo. Além disso, mães com indicadores de depressão evidenciaram mais apatia, mantiveram menos a atenção de seus fi lhos nos brinquedos e demonstraram menos ternura e afeição e seus bebês apresentaram mais vocalizações negativas. Esses resultados apóiam as expectativas de que a depressão materna pode ocasionar um impacto negativo na interação mãe-bebê.
Abstract The aim of this study was to examine eventual differences in mother-infant interaction between mothers with and without indicators of depression by the end of the fi rst year of the baby’s life. Twenty-six mother-infant dyads, eleven comprising mothers with indicators of depression and fi fteen with mothers without indicators, took part in the study. The assignment to both groups was based on scores on the Beck Depression Inventory. Analysis of the total of maternal and infant behaviours during a free-play observation session revealed that mothers with indicators of depression presented less behaviours that facilitate exploration of toys by the infant, and their children presented more negative affect. Furthermore, mothers with indicators of depression showed more apathy, kept less their children’s attention in the toys, demonstrated less tenderness and affection, and their babies presented more negative vocalizations. These results give support to the expectations that maternal depression may produce a negative impact on mother-infant interaction.
Contido em Psicologia : teoria e pesquisa. Brasília. Vol. 20, n. 3 (set./dez. 2004), p. 233-240
Assunto Bebê
Depressão
Maternidade
Relação mãe-criança
[en] Maternal depression
[en] Mother-infant interaction
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/19890
Arquivos Descrição Formato
000452700.pdf (163.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.