Repositório Digital

A- A A+

Avaliação das práticas de fracionamento de produtos de origem animal em supermercados em Porto Alegre.

.

Avaliação das práticas de fracionamento de produtos de origem animal em supermercados em Porto Alegre.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação das práticas de fracionamento de produtos de origem animal em supermercados em Porto Alegre.
Outro título Evaluation of practices adopted for slicing of animal-derived foods in supermarkets of Porto Alegre, Brazil
Autor Gottardi, Carina Philomena Thebisch
Mottin, Vanessa Daniele
Murmann, Lisandra
Souza, Claudia Ache Saldanha de
Schmidt, Veronica
Cardoso, Marisa Ribeiro de Itapema
Resumo Os setores de fiambreria dos supermercados e hipermercados fracionam quantidades de alimento em escala próxima à industrial, estando submetidos a elevado risco de manipulação e contaminação cruzada. A partir disso, o objetivo desse estudo foi avaliar as práticas adotadas para manipular produtos fracionados de origem animal. Foi conduzido um estudo observacional onde foram aplicados questionários em 37 supermercados de Porto Alegre. A maioria dos estabelecimentos contava com responsável técnico (78,4%), treinava (67,6%) e supervisionava (78,4%) os manipuladores e não tinha Manual de Boas Práticas de Fabricação (83,3%). Quanto aos procedimentos de higienização, 62,2% utilizavam protocolo de higienização que consistia em uso de detergente com posterior aplicação de sanificante para equipamentos e mesas de manipulação e 70,3% utilizavam produto específico para higienização das mãos dos manipuladores. As concentrações e freqüências adotadas para esses procedimentos eram geralmente desconhecidas. A partir disso, conclui-se que procedimentos de treinamento, controle e avaliação devem ser implementados para garantir a segurança dos alimentos manipulados nesses estabelecimentos.
Abstract Retail establishments, like supermarkets, process animal-derived foods in a scale almost as high as food factories. Thus, products processed in these establishments are exposed to the same recontamination risk as in the industrial environment. The aim of this study was to verify the environmental contamination level in supermarket areas, where animal-derived products are sliced and packed. An observational study was conducted in 37 supermarkets located in Porto Alegre (Brazil). Most establishments had a supervisor (78.4%), had training activities for the employees (67.6%) and supervising the manipulation activities (78.4%). Most (83.3%) supermarkets did not have a Good Manufacture Practice Manual. Regarding the sanitization in processing areas, 62.2% had a cleaning and disinfection protocol based on the application of a liquid detergent followed by a disinfectant, and 70% adopted a commercial product for hand antisepsis. However, the concentration of the disinfectant and the frequency of their application were not known by the employees. It was concluded that a better monitoring of sanitization procedures in these areas have to be adopted to guarantee the safety of processed food.
Contido em Acta scientiae veterinariae. Porto Alegre, RS. Vol. 36, n.2 (2008), p. 167-172
Assunto Alimentos : Higienie : Sanificacao : Controle de qualidade : Legislacao
Alimentos : Manipulacao : Microbiologia
Produtos de origem animal
Supermercados
[en] Animal-derived Products
[en] Hygienic-sanitary Conditions
[en] Manipulation
[en] Supermarkets
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/20706
Arquivos Descrição Formato
000675842.pdf (58.79Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.