Repositório Digital

A- A A+

Imaginários da formação em saúde no Brasil e os horizontes da regulação em saúde suplementar

.

Imaginários da formação em saúde no Brasil e os horizontes da regulação em saúde suplementar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Imaginários da formação em saúde no Brasil e os horizontes da regulação em saúde suplementar
Outro título Imaginaries present in the training of health professionals in Brazil and the horizons of supplementary care regulation
Autor Ceccim, Ricardo Burg
Armani, Teresa Borgert
Oliveira, Dora Lúcia Leidens Corrêa de
Bilibio, Luiz Fernando Silva
Moraes, Maurício
Santos, Naiane Melissa Dartora
Resumo O artigo é um estrato de uma pesquisa sobre os imaginários presentes na formação dos profissionais de saúde relativamente à regulação e ao exercício da profissão. Foram escolhidas as profissões de medicina, odontologia e psicologia, cuja abertura de cursos demanda apreciação do Conselho Nacional de Saúde. A compreensão sobre imaginários foi a de que funcionam como operadores de virtualidades e realidades, contendo potências de afirmação ou negação de formas e conteúdos ao ser profissional ou ao estar na profissão. Foi evidenciada a vigência de um imaginário de atuação liberal-privatista conjugado ao trabalho no segmento público-estatal, onde se obteria maior experiência com doenças e diversidades do sofrimento. O lugar ideal de trabalho seria o privado, de livre arbítrio dos profissionais e usuários, mas com vínculo estatal para experiência, oportunidade de estudo e chances de bolsas de pesquisa e estágio no exterior. Apesar da expectativa para com a área privada, inexiste ensino e formação relativos ao conhecimento da saúde suplementar, assim como sobre os sentidos da regulação pelo Sistema Único de Saúde.
Abstract This paper is part of a research into the imaginaries present in the training of health professionals with respect to the regulation and exercise of their profession. The professions selected were medicine, odontology and psychology, for which emerging courses require evaluation by the National Health Council. The imaginaries were understood as operators of the virtual and the real with the potential of affirming or denying forms and contents in relation to being a professional or being in the profession. There was evidence for an imaginary of free exercise of the profession in the public sector on state level, where more experience with diseases and diversities of suffering would be gained. The ideal work place would be the private sector allowing for free choices for both professionals and users, but not without connection to the public sector for providing experience, study opportunities and the possibility of research scholarships and overseas training. Despite the expectations in relation to the private sector, currently there is no education in the field of supplementary care or about the meanings of the regulation proposed by the Brazilian Health System.
Contido em Ciência & saúde coletiva. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 13, n. 5 (set./out. 2008), p. 1567-1578
Assunto Saúde : Brasil
Saúde suplementar
[en] Health professions
[en] Professional exercise in health
[en] Supplemental health
[en] Training imaginaries
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/20720
Arquivos Descrição Formato
000681403.pdf (67.24Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.