Repositório Digital

A- A A+

Teores de proteína e minerais de espécies nativas, potenciais hortaliças e frutas

.

Teores de proteína e minerais de espécies nativas, potenciais hortaliças e frutas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teores de proteína e minerais de espécies nativas, potenciais hortaliças e frutas
Outro título Protein and mineral contents of native species, potential vegetables, and fruits
Autor Kinupp, Valdely Ferreira
Barros, Ingrid Bergman Inchausti de
Resumo A Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), Rio Grande do Sul (Brasil), apresenta uma significativa riqueza de hortaliças e frutas nativas com potencial alimentício negligenciado. Além de indicativos etnológicos sobre seus usos como alimento, pouco se conhece sobre elas, principalmente sobre sua composição bromatológica. Estudos revelam que plantas alimentícias não-convencionais são mais ricas nutricionalmente do que plantas domesticadas. Com o objetivo de prospectar o potencial alimentício e contribuir com dados sobre os teores de proteína e minerais de plantas nativas na RMPA foram selecionadas 69 espécies, distribuídas em 58 gêneros e 33 famílias botânicas, totalizando 76 análises de diferentes partes comestíveis. Além do N convertido em proteína, foram analisados os teores de Ca, Mg, Mn, P, Fe, Na, K, Cu, Zn, S e B. Muitas espécies mostraram-se promissoras, com teores protéico e mineral superiores ao das espécies comerciais de usos similares. Apesar de adaptadas e abundantes na RMPA e dos conteúdos significativos de proteína e minerais, a grande maioria destas espécies permanece desconhecida ou subutilizada. Estudos e incentivos efetivos para o aproveitamento econômico de espécies negligenciadas poderiam contribuir para a conservação, a valorização das espécies autóctones e para uma dieta mais diversa e saudável do homem.
Abstract The Metropolitan Region of Porto Alegre (MRPA), Rio Grande do Sul state (Brazil), presents a significant richness of native vegetables and fruits with neglected nourishing potential. Beyond the ethnological indicatives on their uses as food, little is known on these vegetables and fruits, mainly regard to the bromatological composition. Studies reveal that the unconventional food plants are nutritionally richer than domesticated plants. In the aim to evaluate the nourishing potential of the native plants in the MRPA region and to contribute with data on their protein and mineral contents, 69 species distributed in 58 genus and 33 botanical families were selected to the study, totalizing 76 analyses of different edible portions. Besides the N converted in protein, the contents of Ca, Mg, Mn, P, Fe, Na, K, Cu, Zn, S, and B were analyzed. Several species revealed promising contents of protein and minerals with higher values than commercial species with similar uses. Despite of their suitability and abundance in the MRPA region and the significant contents of protein and minerals, the great majority of these species remain unknown or underutilized. Studies and effective incentives to the economical uses of the neglected species could contribute to the conservation, valorization of the indigenous species, and to a more diverse and healthful human diet.
Contido em Ciencia e Tecnologia de Alimentos. Campinas, Sp. Vol. 28, n. 4 (out./dez. 2008), p. 846-857
Assunto Alimento vegetal
Espécie nativa
Fruta
Hortaliça
Planta silvestre
[en] Edible wild plants
[en] Food supplement
[en] icronutrients
[en] Macronutrients
[en] Potential crops
[en] Trace elements
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/20761
Arquivos Descrição Formato
000693232.pdf (306.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.