Repositório Digital

A- A A+

Impacto dos aspectos psicossociais do trabalho na qualidade de vida dos professores

.

Impacto dos aspectos psicossociais do trabalho na qualidade de vida dos professores

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto dos aspectos psicossociais do trabalho na qualidade de vida dos professores
Outro título Impact of the psychosocial aspects of work on the quality of life of teachers
Autor Fernandes, Marcos Henrique
Rocha, Vera Maria
Resumo Objetivo: Investigar o impacto dos aspectos psicossociais sobre a qualidade de vida dos professores da rede municipal de Natal-RN. Método: Pesquisa descritiva com corte transversal, tendo como amostra 242 docentes da rede básica. Foi utilizado o Whoqol-breve para avaliação da qualidade de vida e questões sobre o grau de controle e demanda psicológica referentes ao trabalho do Job Content Questionnaire. Resultados: Na avaliação geral da qualidade de vida os domínios físico e meio ambiente foram os que apresentaram menores escores médios. De acordo com os aspectos psicossociais, a maioria dos investigados foi caracterizada pelo trabalho ativo (alta demanda e controle), com 67 indivíduos (32,1%), seguidos pelo trabalho com alta exigência (alta demanda e baixo controle), com 54 docentes (25,8%). Esses dois grupos foram os que apresentaram maior comprometimento na avaliação dos domínios físico (p < 0,001), psicológico (p < 0,001) e meio ambiente (p < 0,001) da qualidade de vida. Conclusões: Os professores com trabalho caracterizado com ativo e de alta exigência apresentam um maior comprometimento nos domínios da qualidade de vida, sendo necessário maior investimento em políticas de promoção da saúde desses trabalhadores.
Abstract Objective: To investigate the impact of psychosocial aspects on the quality of life of teachers from municipal schools in Natal, Brazil. Method: descriptive study with a cross-sectional design and a sample of 242 elementary school teachers. We used the WHOQOL-bref to assess the quality of life as well as questions about the level of control and the psychological demand of work from the Job Content Questionnaire. Results: the overall evaluation of quality of life showed that the physical and environmental domains had the lowest mean scores. According to the psychosocial aspects, most of the subjects (67 individuals = 32.1%) were characterized as having active work (high demand and control), followed by 54 teachers (25.8%) with demanding work (high demand and little control). These two groups have shown to be more affected in the assessment of physical (p < 0.001), psychological (p < 0.001), and environment (p < 0.001) domains of quality of life. Conclusions: Teachers who had tasks characterized as active and demanding were more affected in the quality of life domain. This finding suggests the need for greater investment in health-promotion policies among teachers.
Contido em Revista Brasileira de Psiquiatria. São Paulo. Vol. 31, n. 1, (2009), p. 15-20
Assunto Professor
Promoção da saúde
Qualidade de vida
Trabalho
[en] Brazil
[en] Faculty
[en] Psychosocial impact
[en] Quality of life
[en] Working conditions
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/20840
Arquivos Descrição Formato
000719376.pdf (273.8Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.