Repositório Digital

A- A A+

Estudo microbiológico simultâneo do escarro dessalivado e da saliva em pacientes com doença pulmonar infecciosa

.

Estudo microbiológico simultâneo do escarro dessalivado e da saliva em pacientes com doença pulmonar infecciosa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo microbiológico simultâneo do escarro dessalivado e da saliva em pacientes com doença pulmonar infecciosa
Autor Chaves, Marcus Silvane Sanchez
Orientador Moreira, José da Silva
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Pneumologia.
Assunto Doenças transmissíveis
Escarro
Pneumopatias
Saliva
[en] Culture
[en] Gram
[en] Macrophages
[en] Respiratory infection
[en] Saliva
[en] Sputum
Resumo O tratamento das infecções do trato respiratório inferior – em especial as pneumonias adquiridas na comunidade – fundamenta-se em critérios clínico-radiológicos, de acordo com consensos e publicações sobre o assunto. A valorização diagnóstica do exame bacteriológico do escarro nessas infecções tem se mostrado controversa, esbarrando em diversos obstáculos, entre eles o fato de o material transitar pela orofaringe e boca, sofrendo a contaminação por microorganismos residentes nessas estruturas. No presente estudo procurou-se verificar se era possível identificar a flora bacteriana envolvida em infecções bronco-pulmonares de indivíduos adultos, diferenciando-a daquela presente nas estruturas supra-glóticas, particularmente na boca, examinando-se simultaneamente o escarro “dessalivado”, cuidadosamente obtido e processado, e a saliva. Nos períodos 1995-1997 e 2005-2007 foram estudados 164 pacientes adultos, 80 homens e 84 mulheres, com idades entre 22 e 92 anos (média de 57 anos), todos com escarro purulento, e evidências clínicas e radiográficas de infecção do trato respiratório inferior. Casos de tuberculose e de micose foram excluídos. De cada um desses 164 indivíduos, amostras de escarro foram cuidadosamente colhidas em frascos esterilizados. Com uma alça de platina, recolhia-se um grumo do material purulento, o qual, após ser arrastado pela margem de uma lâmina ou parede do frasco, onde o excesso de saliva ficava retido (“dessalivação” do material), ele era distendido no centro da mesma lâmina e corado (gram), e também cultivado em meio apropriado (ágarsangue). Com outra alça de platina buscava-se, no mesmo frasco, o material não purulento (saliva) que ficava em torno do grumo, o qual era distendido em outra lâmina, e também corado pelo método de gram, e cultivado no mesmo tipo de meio usado para a cultura do material purulento. Os germes identificados e a celularidade encontrada ao exame direto (gram), tanto do grumo de pus (escarro) como da saliva, e os resultados das culturas de ambos os materiais eram registrados. As lâminas foram inicialmente examinadas por algum dos diferentes microbiologistas do Serviço, e finalmente por um único deles (referência). Ao exame direto, os tipos de germes encontrados no escarro (grumo purulento) mostraram-se significativamente diferentes dos que foram vistos na saliva (p < 0,001). No grumo purulento observou-se, em geral, um único ou predominante tipo de bactéria, enquanto que na saliva, contendo células epiteliais, uma flora mista foi mais vezes identificada. A mesma diferenciação, entretanto, não foi observada nas culturas, mais freqüentemente crescendo um mesmo tipo de bactéria em ambos os materiais (Streptococcus sp.), comumente presente em orofaringe e boca. A presença de macrófagos e ausência de células epiteliais foram verificadas quase que exclusivamente no escarro (p < 0,0001), enquanto que polimorfonucleares foram igualmente observados em ambos os materiais. Em conclusão, em indivíduos com infecções pulmonares diversas, o exame direto do escarro adequadamente obtido e processado, “dessalivado”, corado pelo método de gram, e mostrando a presença de macrófagos, pareceu discriminar – de modo superior à cultura – os germes provenientes do trato respiratório inferior.
Abstract The treatment of the lower respiratory tract infections – in special community acquired pneumonias – is today based in clinical and radiographic criteria, according to guidelines and publications about the subject. The diagnostic value of the sputum examination in these infections have been considered controversial. Among the several obstacles for its natural acceptance is the fact of the material to transit through pharynx and mouth suffering contamination by resident microorganisms of these structures. The aim of this study was to verify the possibility to identify the bacteriological flora involved in adult pulmonary infections, and differentiate it from those of the upper structures, particularly the mouth, through the simultaneous examination of a valid sample of sputum and saliva. In two periods (1995-1997; 2005-2007), 164 adult patients – 80 males, 84 females; age 22 to 92 years (mean 57) – all with purulent sputum and clinical-radiographic features of a lower respiratory tract infection. Cases of tuberculosis and mycosis were excluded. In sterilized bottles sputum samples were carefully obtained from every of the 164 individuals. With a platinum wire, a bit of purulent portion of the material was token and dragged by the inner surface of the bottle or over the glass slide, until the excess of saliva was reduced (“de-salivation”). The material was then distended on the center of the slide and stained (gram) for microscopic examination, and also cultivated in an appropriate media. From the same sample, saliva near the purulent material was token, fixed, stained (gram), and cultivated. The germs and cell types found at the direct examination and the culture results of both materials (sputum and saliva) were registered. The smears were at first examined by one of different microbiologists of the service, and finally by one of them (reference) in each period of the study. At the bacterioscopy, the germs found in the sputum smears were significantly different of those found in saliva (p < 0.001). There were either one or a predominant type of bacteria in the sputum, whereas in saliva (containing epitelial cells) a mixed flora was often observed. In the cultures, however, the results were others, growing more frequently a type of microorganism in both materials, often Streptococcus sp, germ commonly present in mouth and pharynx. Presence of macrophages and absence of epitelial cells were found almost exclusively in the sputum (p < 0.0001), whereas the inverse were observed in saliva. Polymorphonuclear cells were identified in both materials of all patients. In conclusion, individuals with different pulmonary infections, the direct examination of the properly collected and processed (“dessalived”) purulent sputum , stained by gram method, and with presence of macrophages, seemed indicate – better than the culture – the germs from the lower respiratory tract.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/21072
Arquivos Descrição Formato
000736623.pdf (3.502Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.