Repositório Digital

A- A A+

Procedimento de teste para deteccao de falhas no processador transputer

.

Procedimento de teste para deteccao de falhas no processador transputer

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Procedimento de teste para deteccao de falhas no processador transputer
Outro título Test procedure for faults detection in the transputer processor 
Autor Bezerra, Eduardo Augusto
Orientador Jansch-Porto, Ingrid Eleonora Schreiber
Data 1996
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Informática. Curso de Pós-Graduação em Ciência da Computação.
Assunto Microprocessadores
Processamento paralelo
Testes funcionais
Tolerancia : Falhas
Transputer
[en] Computer organization
[en] Fault tolerance
[en] Functional test
[en] Parallel processing
[en] Transputers
Resumo Procedimentos de teste para dispositivos eletrônicos tem sido construídos de forma a lidar com problemas, tais como geração de padrões de teste, cobertura de falhas e outros parâmetros tais como custo e tempo. Com o surgimento dos circuitos VLSI (Very Large Scale Integration), tais como os processadores, os problemas do teste tem aumentado. Com relação aos processadores, sua complexidade é um convite para o uso de procedimentos de teste funcionais, ignorando a estrutura física dos circuitos. Adicionalmente, informações sobre a estrutura do processador são geralmente desconhecidas por parte do usuário. No nível funcional, um processador é tratado como um sistema composto por blocos funcionais, cuja descrição pode ser obtida no manual do usuário. Cada bloco e caracterizado pela sua função, como por exemplo, a unidade lógica e aritmética, registradores, memória, etc... Testar o processador consiste em exercitar cada bloco com padrões de teste determinados. A utilização do processador transputer em situações onde se faz necessário um certo nível de confiabilidade depende da utilização de técnicas para detecção on-line. No presente trabalho é proposto um procedimento para o teste funcional do transputer. O teste funcional aqui proposto permite detecção de falhas on-line, em um contexto de aplicação periódica (pela suspensão temporária mas sem alteração do contexto da aplicação do usuário), com baixa degradação no desempenho global do sistema. Hipóteses e procedimentos relacionados a fabricação de circuitos não são considerados. Para possibilitar o uso de técnicas de teste convencionais, o transputer IMS T800 é particionado em blocos funcionais e um modelo para o teste, baseado na organização desse componente, e proposto. Este modelo é apoiado pela similaridade desse processador com um sistema microprocessado. Após o particionamento cada bloco funcional pode ser testado em separado; para os blocos que possuem organização como a de microprocessadores convencionais (tais como parte da CPU e a FPU), utiliza-se como base o método proposto por Robach and Saucier [ROB80]. De acordo com este método de teste funcional, as instruções do processador são modeladas por intermédio de grafos, que formam a base para definição de um conjunto mínimo de instruções. A execução desse conjunto exercita todos os elementos pertencentes ao respectivo bloco funcional do transputer. Entretanto, o procedimento proposto não é uma aplicação direta da metodologia citada, devido a características particulares do transputer, especialmente no que diz respeito ao paralelismo de operações, e sua estrutura de blocos internos. Com relação aos testes on-line, a utilização de um conjunto de instruções reduzido possibilita a realização de um teste rápido, reduzindo perdas de desempenho. Para os blocos restantes, de acordo com suas características, são construídos procedimentos de teste específicos. A freqüência de execução é ajustável para cada bloco. Dependendo das exigências da aplicação, alguns procedimentos podem ser omitidos, reduzindo a carga provocada pelo procedimento de teste no desempenho do sistema. A validação do procedimento de teste é realizada de duas maneiras: injeção de falhas, para verificar a capacidade de detecção: e avaliação de desempenho, para identificar o nível de degradação causado pela utilização do procedimento de teste em um sistema genérico. Apesar desse trabalho ter sido desenvolvido com base na estrutura da maquina TNODE [TEL91] e na abordagem de teste global descrita em [NUN93b], o procedimento de teste proposto pode ser utilizado em qualquer sistema composto por transputers, cujos parâmetros de aplicação se enquadrem nos requisitos usados neste trabalho.
Abstract Test procedures for electronic devices have been planned in order to deal with problems as test pattern generation, fault coverage and other parameters as cost and time. With the advent of very large scale integration (VLSI) circuits, such as the microprocessors, the test problems have arised. Concerning processors, their complexity is an invitation to the use of functional test procedures, ignoring the physical structure of the circuit. Further, structural information about the processor is, in general, unknown by users. In a functional level, a processor is seen as a system made up of functional blocks, whose description can be obtained from the user's manual. Each block is characterized by its function, as arithmetic and logic unit, registers, memory, etc... Testing the processor consists of exercising every block with specified test patterns. The use of the transputer processor in situations where reliability is needed depends on the use of on-line detection techniques. In this work, a functional test procedure for the transputer is proposed. The functional test here proposed intends to allow on-line fault detection, in a context of periodical application, with low degradation in global system performance. Hypotheses and procedures related to the fabrication process are not concerned. In order to make possible the use of conventional test techniques, the IMS T800 transputer is partitioned in functional blocks and a test model, based on the architecture of this component, is proposed. This model is supported by the similarity of this processor with a microprocessor system. Then each functional block may be tested in separate; for the blocks that have conventional microprocessor architecture (as part of the CPU and the FPU), the method proposed by Robach and Saucier [ROB80] is used. According to this functional test method, processor instructions are modeled by means of graphs which are the basis to find a minimal instruction set. The execution of this set exercises all elements that belong to the respective functional block of the transputer. Therefore, it is not a straight application of that methodology due to particular characteristics of the transputer, specially concerning the parallelism of operation and its internal blocks structure. Concerning on-line tests, the use of a reduced instruction set allows a fast test realization, reducing the overhead over system performance. For the remainder blocks, specific test procedures are built according to their features. The frequency of execution is adjustable to each block. Depending on the application constraints, some procedures may be omitted, reducing the overhead produced by the test procedure over the system performance. The validation of the test procedure may be done by means of: fault injection, to verify the faults coverage parameters; and performance evaluation, to identify degradation level caused by the inclusion of test procedure in a generic system. Although this work has been developed with basis in the structure of the T-NODE machine [TEL91] and the global test approach described in [NUN93b], it can be used in other transputer systems whose application parameters are similar to those here used.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/21341
Arquivos Descrição Formato
000178501.pdf (29.09Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.