Repositório Digital

A- A A+

Cinema no armário : desconstruindo as representações das homossexualidades masculinas no cinema brasileiro

.

Cinema no armário : desconstruindo as representações das homossexualidades masculinas no cinema brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cinema no armário : desconstruindo as representações das homossexualidades masculinas no cinema brasileiro
Autor Rossi, Elvio Antônio
Orientador Louro, Guacira Lopes
Data 2009
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Educação, Sexualidade e Relações de Gênero.
Assunto Cinema
Desconstrução
Diferença
Escola
Estereótipo
Homossexualidade
Identidade
Pedagogia cultural
Representação
Resumo Este trabalho tem como objetivo central refletir sobre as formas como foram e são representadas as homossexualidades masculinas no cinema brasileiro contemporâneo, levando em consideração as especificidades históricas, culturais, sociais e sexuais do nosso país. Busco efetuar a análise dentro de uma perspectiva pós-estruturalista, considerando o cinema articulado com a educação (entendida aqui num sentido amplo), como um artefato cultural passível de análise e pedagogicamente capaz de produzir e difundir discursos. Procuro levantar uma discussão sobre as possibilidades de nomear os sujeitos representados e retomo os conceitos de identidade e diferença; representação e estereótipo, tentando esclarecer um pouco as sutis relações e as interdependências entre esses aparentes dualismos. No decorrer do estudo faço um apanhado da história do cinema brasileiro e dos filmes em formato de longa-metragem que tratam de alguma forma sobre o tema das homossexualidades, buscando verificar quais são as características que se repetem e aponto alguns exemplos de produções que trazem representações “diferentes”. Utilizando uma metodologia que considera o aspecto composicional do objeto analisado, juntamente com o conceito de desconstrução e elementos da teoria queer, foco a minha análise efetivamente em um único filme chamado Aqueles Dois, o qual trata a homossexualidade masculina de forma mais “positiva” e possui elementos que permitem uma análise a partir da perspectiva adotada. Por fim, estabeleço algumas considerações e questionamentos sobre a atual relação do cinema com a educação e possíveis formas de torná-lo mais “presente” não só na escola, mas na sociedade como um todo.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/21849
Arquivos Descrição Formato
000738776.pdf (338.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.