Repositório Digital

A- A A+

Auditory hypersensitivity in children and teenagers with autistic spectrum disorder

.

Auditory hypersensitivity in children and teenagers with autistic spectrum disorder

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Auditory hypersensitivity in children and teenagers with autistic spectrum disorder
Outro título Hipersensibilidade auditiva em crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista
Autor Gomes, Erissandra
Rotta, Newra Tellechea
Pedroso, Fleming Salvador
Sleifer, Pricila
Danesi, Marlene Canarim
Resumo Objetivo: Verificar se o comportamento clínico de hipersensibilidade auditiva, relatado nas entrevistas com os pais/cuidadores e terapeutas/professores de crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista, corresponde aos achados audiológicos. Método: O diagnóstico clínico para a hipersensibilidade auditiva foi investigado a partir do protocolo de entrevista. Após, foi utilizada a pesquisa do reflexo acústico estapédico e observadas as reações ao estímulo sonoro intenso em campo aberto. Resultados: Dos 46 sujeitos, 11 (23,9%) foram diagnosticados clinicamente como hipersensíveis ao som, e somente 2 demonstraram desconforto quando expostos ao estímulo sonoro intenso em campo aberto. Não houve diferença estatisticamente significante para a pesquisa do reflexo acústico estapédico ipsilateral entre os grupos. Conclusão: As manifestações comportamentais aos sons não estão associadas à hipersensibilidade das vias auditivas, mas, sim, a dificuldades no processamento superior, envolvendo sistemas que comumente estão comprometidos nos pacientes do espectro autista, como o sistema límbico.
Abstract Objective: To verify if the clinical behavior of auditory hypersensitivity, reported in interviews with parents/caregivers and therapists/teachers of 46 children and teenagers suffering from autistic spectrum disorder, correspond to audiological findings. Method: The clinical diagnosis for auditory hypersensitivity was investigated by means of an interview. Subsequently, a test of the acoustic stapedial reflex was conducted, and responses to intense acoustic stimulus in open field were observed. Results: Of the 46 subjects, 11 (23.9%) were clinically diagnosed as oversensitive to sound and only 2 showed discomfort when exposed to intense acoustic stimulus in open field. There was no statistically significant difference for the test of the ipsilateral acoustic stapedial reflex between the groups. Conclusion: Behavioral manifestations to sounds are not associated to hypersensitivity of the auditory pathways, but instead these are associated to difficulties in the upper processing, involving systems that usually are impaired in autistic spectrum patients, such as the limbic system.
Contido em Arquivos de neuro-psiquiatria. São Paulo. Vol. 62, n. 3B (2004), p. 797-801
Assunto Autismo
Hipersensibilidade
Som
[en] Autism
[en] Hypersensitivity
[en] Sound
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/21898
Arquivos Descrição Formato
000522145.pdf (56.57Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.