Repositório Digital

A- A A+

Isolamento e identificação de amebas de vida livre potencialmente patogênicas em amostras de ambientes de hospital público da cidade de Porto Alegre-RS

.

Isolamento e identificação de amebas de vida livre potencialmente patogênicas em amostras de ambientes de hospital público da cidade de Porto Alegre-RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Isolamento e identificação de amebas de vida livre potencialmente patogênicas em amostras de ambientes de hospital público da cidade de Porto Alegre-RS
Outro título Isolation and identification of potentially pathogenic free-living amoebae in samples from environments in a public hospital in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Autor Carlesso, Ana Maris
Simonetti, Amauri Braga
Artuso, Georgia Lazzari
Rott, Marilise Brittes
Resumo Um estudo sobre a presença de amebas de vida livre em um hospital público foi desenvolvido na Cidade de Porto Alegre, RS. Poeira e biofilmes de 15 ambientes hospitalares, incluindo CTI, UTI pediátrica, cozinha, emergência, centro cirúrgico ambulatorial e centro cirúrgico, reservatórios de água, torneira e 6 bebedouros coletivos foram coletados mensalmente, de julho de 2004 a março de 2005, usando-se suabes estéreis, preparados para a pesquisa. As AVL foram isoladas em cultivo, utilizando-se meio de ágar não nutriente adicionado de Escherichia coli, mortas pelo calor. A identificação dos protozoários foi feita pela observação morfológica de cistos e trofozoítos, segundo critérios morfológicos de Page (1988). Das 135 amostras coletadas dos 15 ambientes estudados, 47 (35%) foram positivas para AVL. Destas, 34% apresentaram características morfológicas próprias do gênero Acanthamoeba.
Abstract A study on the presence of free-living amoebae in a public hospital was developed in the city of Porto Alegre, State of Rio Grande do Sul. Dust and biofilms were collected using sterile swabs that had been prepared for this study, from 15 hospital environments, including the intensive care center, pediatric intensive care unit, kitchen, emergency room, outpatient surgical center, clinical surgical center, water storage tanks, taps and six drinking fountains for general use, every month from July 2004 to March 2005. The FLAs were isolated by culturing, using non-nutrient agar medium with the addition of heat-killed Escherichia coli. The protozoa were identified by morphological observation of cysts and trophozoites, in accordance with Page’s morphological criteria (1988). Among the 135 samples collected from the 15 environments, 47 (35%) were positive for FLAs. Of these, thirty-four percent presented morphological characteristics particular to the genus Acanthamoeba.
Contido em Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. [Brasília, DF]. Vol. 40, n. 3 (Maio/Jun. 2007), p. 316-320
Assunto Acanthamoeba sp
Hospitais públicos
[en] Acanthamoeba
[en] Biofilm
[en] Dust
[en] Free-living amoebae
[en] Hospital environment
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/21906
Arquivos Descrição Formato
000634302.pdf (146.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.