Repositório Digital

A- A A+

Temperamento e comportamento materno-filial de ovinos das raças Corriedale e Ideal e sua relação com a sobrevivência dos cordeiros

.

Temperamento e comportamento materno-filial de ovinos das raças Corriedale e Ideal e sua relação com a sobrevivência dos cordeiros

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Temperamento e comportamento materno-filial de ovinos das raças Corriedale e Ideal e sua relação com a sobrevivência dos cordeiros
Outro título Temperament and maternal behavior of Corriedale and Pollwarth sheep and its relation with lamb’s survival
Autor Rech, Carmen Lucia de Souza
Rech, José Luiz
Fischer, Vivian
Osório, Maria Teresa Moreira
Manzoni, Nelson
Moreira, Heden Luiz Marques
Silveira, Isabella Dias Barbosa
Tarouco, Adriana Kroef
Resumo O experimento foi conduzido na Estação Experimental da Embrapa, Bagé, Rio Grande do Sul, entre março de 2005 e fevereiro de 2006. O objetivo foi avaliar o comportamento materno-filial e o temperamento de ovelhas e cordeiros e relacioná-los com a sobrevivência dos cordeiros. Foram utilizadas 47 ovelhas da raça Corriedale, com peso médio de 52,1kg, e 45 ovelhas da raça Ideal, com peso médio de 49,5kg, em um delineamento inteiramente casualizado. O temperamento foi avaliado por meio dos testes: escore de comportamento materno (ECM), tempo de fuga, tipo de marcha e distância de fuga. As ovelhas da raça Corriedale apresentaram maiores valores no teste tipo de marcha que as ovelhas da raça Ideal. Os cordeiros da raça Corriedale eram os mais pesados e tinham maior índice de sobrevivência, quando comparados com os da raça Ideal. A raça não afetou o escore de comportamento materno. Ovelhas reativas (ECM=1), que fogem e não retornam aos seus cordeiros, se isolaram menos do rebanho antes do parto, protegeram menos suas crias, desmamaram-nas mais cedo e tiveram menor peso em relação às não-reativas. A reatividade das ovelhas prejudicou o cuidado materno com os cordeiros e essa característica deve ser considerada pelo setor produtivo.
Abstract The trial was conducted at the Experimental Station of Embrapa, Bagé, RS, from March 2005 to February 2006, and aimed to evaluate the maternal behavior and temperament of ewes and their lambs and related them with lamb’s survival. Forty-seven Corriedale ewes with mean body weight of 52.1kg and 45 Pollwarth ewes with mean body weight of 49.5kg were used, according to a completely randomized design. Temperament was evaluated through maternal behaviour score (MBS), flight time test (score and quantitative) and flight distance. Corriedale ewes presented larger values for flight time score than Pollwarth ewes. Corriedale lambs were heavier and a greater number survived than Pollwarth lambs. Sheep breed did not affect maternal score. Ewes considered reactive (MBS=1, those who run away and did not come back to stay with their lamb) seek less isolation from the herd at parturition, protected less their lambs, weaned them earlier and lighter than less reactive ewes. Reactivity decreased maternal care of ewes with its lambs, and this characteristic might be considered by productive systems.
Contido em Ciência rural, Santa Maria. Vol. 38, n. 5 (ago. 2008), p. 1388-1393
Assunto Comportamento animal
Ovino
[en] Lambs
[en] Maternal behavior
[en] Survival
[en] Temperament
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/21988
Arquivos Descrição Formato
000659458.pdf (45.11Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.