Repositório Digital

A- A A+

Inovação, salários e estrutura de mercado

.

Inovação, salários e estrutura de mercado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inovação, salários e estrutura de mercado
Autor Silva Júnior, Gílson Geraldino da
Orientador Portugal, Marcelo Savino
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Estrutura de mercado
Indústria de transformação
Inovação
[en] Innovation
[en] Market structure
[en] Microeconometrics
[en] Wages
Resumo Esta tese tem como elemento central a estrutura de mercado, cujos resultados são inéditos até onde conhecemos. Na primeira parte, tratamos de inovação e estrutura de mercado, dada a apropriabilidade. Analisamos P&D em particular e inovação em produto e processo para empresa e para o mercado, bem como formas de apropriabilidade além de patentes, tais como copyright e desenho industrial complexo. Entre os resultados empíricos que encontramos vale destacar que: (i) estrutura de mercado tem impacto positivo sobre inovação, via de regra, quando considerado junto com gasto com propaganda ou com um mix de mecanismos de apropriabilidade; (ii) lucratividade defasada, via de regra, tem efeito positivo sobre a decisão de gastar ou não em P&D e de inovar ou não, seja em produto ou processo, para a empresa ou para o mercado; (iii) exceto gastos com propaganda, os outros indicadores de apropriabilidade aqui considerados isoladadamente, via de regra, não têm impacto positivo sobre os indicadores de inovação; e (iv) em geral, o mix de mecanismos de apropriabilidade tem impacto positivo e significativo tanto sobre gastos com P&D quanto sobre a decisão de gastar em P&D e inovar. Na segunda parte tratamos de salários e estrutura de mercado dada a qualificação dos trabalhadores sob uma perspectiva muito recente. Verificamos empiricamente em que medida o poder de mercado das empresas da indústria brasileira de transformação no mercado de produto influenciou os salários dos trabalhadores, dadas suas qualificações, no período 1998 a 2005. Para tal, adotamos um procedimento pouco presente na literatura sobre mercado de trabalho: experimento quase natural (no caso, o overshooting cambial de 2002-2003), como forma de corrigir a potencial simultaneidade entre salários e parcela de mercado. Entre os resultados desta seção vale destacar que: (i) a parcela de mercado tem efeito positivo sobre os salários dos trabalhadores de escolaridade alta, mas negativo sobre os de média, sugerindo que as empresas da indústria brasileira de transformação usam o poder no mercado de produto para pagar melhores salários para os trabalhadores mais qualificados e pagar menores salários para os menos qualificados – algo que tende a ampliar a polarização dos rendimentos no mercado de trabalho brasileiro. Dado que parcela de mercado também é uma forma de medir tamanho de empresa, este resultado sugere também que as firmas maiores da indústria brasileira de transformação pagam os trabalhadores mais qualificados melhor que as firmas menores. E (ii) atividades de P&D tiveram efeito negativo sobre escolariadade alta, mas inovação em geral teve efeito positivo sobre os mais qualificados, sugerindo que a competição no mercado de produto aumenta atividades inovativas em geral, acirrando a disputa por mão de obra qualificada. Porém, esta mesma competição no mercado de produto não aumenta a atividade de P&D e, portanto, a disputa por mão de obra qualificada para esta finalidade. Pelo contrário. A evidência empírica obtida sugere que a competição no mercado de produto diminui esta atividade, bem como a procura por mão de obra qualificada para este fim.
Abstract The central point of this dissertation is market structure, whose results are unpublished as we know. In the first section we consider innovation, market structure and appropriability in the Brazilian manufacturing sector in 2003 and 2005. We analyse not only R&D but also process and product innovation to the firm and to the market, as well many appropriability mechanisms further than patents, as copyright and complex industrial design. Among the main empirical results we found are: (i) market structure has positive impact on innovation, especially joint with advertisement expenditure or mix of appropriability mechanisms; (ii) lagged profits has positive effects on R&D expenditure decision and innovation decision, no matter if it is product or process innovation to the firm or to the market; (iii) all apropriability mechanisms except advertisement don`t have positive impact on innovation; and (iv) in general mix of appropriability mechanisms has positive impact on R&D expenditure and R&D expenditure and innovation decision. In the second section we analyse wages and market structure. We check empirically how Brazilian manufacturing firms product market power impact on worker wages, conditional to workers skills, between 1998 and 2005. We use a rare procedure in empirical labour market literature: a quasi-natural experiment (in this case the 2002-2003 Brazilian exchange rate overshooting) as source of exogeneity, which help us correct potential simultaneity between wages and market share. Among the main results we found are: (i) market share has positive effect on high skilled workers wage but negative on the medium skilled, which suggest that Brazilian manufacturing firms use their product market power to pay higher wages to high skilled workers but to pay lower wages to the less skilled – which can increase wages polarization in the Brazilian labour market. As market share also means firm size, this result also suggests that the biggest firms in the Brazilian manufacturing pay better than the smallest. And (ii) R&D activity has negative effect on high skilled workers but innovation as a whole has positive effect on the high skilled, which suggests that competition on product market increase innovative activity as a whole, increasing high skilled labour demand. However, competition in the product market does not increase R&D activity and, as consequence, does not increase high skilled labour demand. In fact, the empirical evidence shows us the opposite: the competition on product market reduce R&D activity and high skilled labour demand as well to this objective.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/22651
Arquivos Descrição Formato
000714821.pdf (876.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.