Repositório Digital

A- A A+

Agricultores quilombolas, mediadores sociais e segurança alimentar : uma análise a partir das condições e estratégias de acesso aos alimentos da comunidade Maçambique / RS

.

Agricultores quilombolas, mediadores sociais e segurança alimentar : uma análise a partir das condições e estratégias de acesso aos alimentos da comunidade Maçambique / RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Agricultores quilombolas, mediadores sociais e segurança alimentar : uma análise a partir das condições e estratégias de acesso aos alimentos da comunidade Maçambique / RS
Autor Beraldo, Neide Aparecida da Silva
Orientador Anjos, José Carlos Gomes dos
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultores
Desenvolvimento rural
Negros
Quilombos
Segurança alimentar
[en] Farmers
[en] Feeding habits
[en] Food security
[en] Quilombos
Resumo Esta dissertação analisa os conteúdos e interesses presentes no processo de construção da noção de segurança alimentar da comunidade quilombola Maçambique, localizada no município de Canguçu, do estado do Rio Grande do Sul, a partir das ações de intervenções dos mediadores sociais, vinculados ao quadro de funcionários da empresa de assistência técnica e extensão rural - EMATER e do Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor-CAPA. Parte-se do pressuposto de que esta elaboração oculta uma disputa entre estas duas instituições, em torno dos referenciais da “nova orientação” para as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil. Busca-se, a partir de dados empíricos, analisar as condições e estratégias de acesso aos alimentos pelos agricultores, que contribui para a formação simbólica deste referencial incentivada pelos mediadores sociais. Para isto, utiliza-se o conceito de arena, grupos estratégicos e mediação. Trata-se, portanto, de trazer para o centro da análise os conflitos, interesses e conteúdos presentes e um processo vivo de formação desta idéia, a partir da percepção dos diferentes agentes envolvidos. Nesse sentido, procurou-se identificar os saberes e práticas alimentares dos agricultores quilombolas, a partir de uma abordagem antropológica e social. São algumas dimensões empíricas que foram consideradas para o desenvolvimento das análises aqui postas. Assim, identificou-se que as estratégias usadas pelos agricultores na obtenção dos alimentos estão vinculadas a uma rede social, sustentada em princípios de reciprocidade, configurando uma relação didática. Também verificou-se diferentes conteúdos e interesses nas atuações dos mediadores neste processo, ocorrendo uma disputa em torno da percepção da segurança alimentar dentro da comunidade, polarizando duas teses: tecnificação versus exotização por parte dos mediadores. Chega-se a conclusão que estas duas orientações geram uma violência simbólica; além de uma relação de dominação entre mediadores e mediados.
Abstract This dissertation, analyzes the contents and interests present in the concept of alimentary safety, as a process of construction in a community quilombola Maçambique, localize in county of Canguçu, on the state of Rio Grande of South, base on work and interventions of the social mediators that belong to the group of workers of the company of attendance technique and extension rural-EMATER and to the Center of Support to Small Farmer-CAPA. It starts with the presupposition that this elaboration, hides one dispute among these two establishments, around of ideas about “the new orientation” for the actions of Attendance Technique and Extension Rural to the Brazil. It looks for, to begin, from empirical data, to analyze the conditions and strategies of accessing the foods by the farmers, which contribute for the formation of symbolic referent, motivate by the social mediators. For this, I use the arena concept of the groups strategic and mediation. So, it’s necessary to bring to the center of the analysis the conflicts, interests and contents present in one system, alive, on formation of that knowledge, to start with the perception of this different agents involved. On this sense, it wants to identify the knowledge and uses alimentary by the quilombolas farmers’, from one anthropological and social approach. They are some of the empirical dimensions that were taking into account for the developments of the analyses considered here. So, it recognizes that the strategies used by the farmers for obtained the foods; it’s connected to one social net, sustained in foundations of reciprocities, which configured one ‘diática’ relationship. Also it verified different contents and interests on the actuations of mediators’ on this process, occurring one dispute around the perception of alimentary safety inside the community that polarize two theses: technicality versus exoticism from the mediators. I arrived to the conclusion that this two guidance’s generate a symbolic violence, beyond one relationship of domination among mediators and mediated.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/22656
Arquivos Descrição Formato
000714920.pdf (1.327Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.