Repositório Digital

A- A A+

Agricultoras e agricultores à mesa : um estudo sobre campesinato e gênero a partir da antropologia da alimentação

.

Agricultoras e agricultores à mesa : um estudo sobre campesinato e gênero a partir da antropologia da alimentação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Agricultoras e agricultores à mesa : um estudo sobre campesinato e gênero a partir da antropologia da alimentação
Autor Wedig, Josiane Carine
Orientador Menasche, Renata
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultores
Alimentação
Relações sociais
[es] Antropología de la alimentação
[es] Campesinado
[es] Comida
[es] Família
[es] Fiestas
[es] Gênero
[es] Reciprocidad
Resumo A partir do olhar sobre a comida, o estudo pretende analisar as relações sociais nas famílias e na comunidade, dedicando particular atenção às relações de gênero e geração entre os camponeses observados. Compreendendo que a comida, para além de sua materialidade, envolve dimensões simbólicas, é que traçamos paralelos entre as classificações que organizam o lugar dos vários componentes na hierarquia familiar e aquelas que ordenam suas práticas alimentares. A construção deste trabalho deu-se a partir de pesquisa etnográfica desenvolvida junto a famílias rurais de uma localidade situada no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul. Entre aqueles camponeses, buscamos apreender as classificações da comida que produzem e consomem, bem como as que operam sobre si mesmos e sobre o que fazem. Neste sentido, os rituais festivos e religiosos constituíram-se em importantes espaços de observação, pois ali reproduzem-se e amplificam-se as relações vivenciadas também no cotidiano. Procuramos, então, apreender os modos de vida das famílias rurais e as mudanças neles ocorridas.
Resumen A partir de la observación de la comida, este estudio pretende analizar, las relaciones sociales en las familias y en la comunidad, enfocándose principalmente en las relaciones de género y generación de los campesinos observados. Comprendiendo que la comida, más allá de su materialidad, involucra dimensiones simbólicas, es que trazamos paralelos entre las clasificaciones que organizan el lugar de varios de los componentes en la jerarquía familiar y aquellas que ordenan sus prácticas alimenticias. La construcción de este trabajo se dio a partir de una investigación etnográfica llevada cabo con familias rurales de una comunidad rural ubicada en el Valle del Taquarí, Rio Grande do Sul. Entre esos campesinos, buscamos aprehender las clasificaciones de la comida que producen y consumen, así como las que operan sobre si mismos y sobre lo que hacen. En ese sentido, los rituales festivos y religiosos se constituyeron en importantes espacios de observación, ya que allí se reproducen y amplifican las relaciones vivenciadas también en la cotidianidad. Intentamos, entonces, aprehender los modos de vida de las familias rurales y los cambios ocurridos en esos modos de vida.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/22660
Arquivos Descrição Formato
000715134.pdf (1.741Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.