Repositório Digital

A- A A+

Uso do nitrogênio fecal para estimar o consumo e a digestabilidade em ruminantes em pastejo

.

Uso do nitrogênio fecal para estimar o consumo e a digestabilidade em ruminantes em pastejo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso do nitrogênio fecal para estimar o consumo e a digestabilidade em ruminantes em pastejo
Outro título The use of fecal nitrogen to estimate intake and digestibility in ruminants
Autor Peripolli, Vanessa
Orientador Barcellos, Julio Otavio Jardim
Co-orientador Prates, Enio Rosa
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Dieta
Pastejo
Produção animal
Ruminante
Resumo O consumo é o principal fator que afeta o desempenho animal e a eficiência produtiva. Em experimentos com animais em pastejo, a estimativa do consumo depende da determinação da digestibilidade da forragem consumida e da quantificação da excreção fecal. Como todas as medidas são estimativas, o grau de imprecisão pode ser grande. Em função das dificuldades para determinar o consumo e a digestibilidade da matéria seca diretamente usando animais em pastejo, vários métodos indiretos são utilizados, considerando a composição fecal. Neste trabalho foi avaliado o uso do nitrogênio fecal como indicador e testaram-se os dois pressupostos básicos envolvidos na utilização do nitrogênio fecal como indicador: 1) a excreção de nitrogênio fecal é constante e independe da excreção fecal de matéria seca, ou 2) a excreção de nitrogênio fecal é diretamente proporcional à excreção de matéria seca fecal. No primeiro caso, espera-se que a concentração de nitrogênio fecal seja diretamente proporcional à digestibilidade dos alimentos, e no segundo caso, espera-se que a exceção de nitrogênio fecal seja diretamente proporcional ao consumo de um determinado alimento. Também foi avaliado o modelo não linear de predição da digestibilidade da forragem Yij = a -  (b+ui ) exp [(cxij) /100] eij que usa o nitrogênio fecal como indicador. Para testar os dois pressupostos e o modelo supracitados, foram analisados dados de experimentos de digestibilidade in vivo, conduzidos com ovinos alimentados com diferentes dietas, com o objetivo de avaliar o uso do nitrogênio fecal para estimar o consumo e a digestibilidade por ruminantes. Considerando as dificuldades na determinação do consumo em animais, o nitrogênio fecal pode ser utilizado com alta precisão para estimar o consumo de ruminantes (r² = 0,73) em pastagens heterogêneas, diferentemente da digestibilidade, que mostrou um baixo valor de r2 (0,36) para este tipo de aplicação. A equação obtida por meio do modelo misto não-linear foi DMO = 0,78920,3833 exp [(0,5264PB (g / kg MO)) /100]. Foi concluído que o nitrogênio fecal pode ser utilizado com alta precisão para estimar o consumo e a digestibilidade em ruminantes quando se utiliza um modelo de regressão adequado.
Abstract Intake is the main factor that affects animal performance and production efficiency. In experiments with grazing animals, the estimate of intake depends on the determination of the digestibility of forage consumed and the quantification of fecal excretion. As all measurements are estimates, the inaccuracy can be great. Due to the difficulties in determining the intake and digestibility of dry matter directly using grazing animals, a lot of indirect methods are used, considering the composition of fecal excretion. This study evaluated the use of fecal nitrogen as an indicator and it was tested the two basic assumptions involved in the use of fecal nitrogen as an indicator: 1) fecal nitrogen excretion is constant and independent of fecal dry matter, or 2) fecal nitrogen excretion is directly proportional to the excretion of fecal dry matter. In the first case, it is expected that the concentration of fecal nitrogen is directly proportional to the digestibility of foods, and in the second case, it is expected that the excretion of fecal nitrogen is directly proportional to the intake of any food. It was also assessed the no linear model to predict forage digestibility Yij = a -  (b+ui ) exp [(cxij) /100] eij using the fecal nitrogen as an indicator. To test the two assumptions and the above model, it was analyzed data from in vivo digestibility experiments, conducted with sheep fed different diets, in order to evaluate the use of fecal nitrogen to estimate the intake and digestibility by ruminants. Considering the hindrances to determine feed intake in animals, fecal nitrogen content may be used to provide highly precise estimates of forage intake in ruminants (r2 = 0.73) grazing on heterogeneous pasture, differently from digestibility, which showed low r2 (0.36) for this application. The equation obtained using the non-linear mixed model was. OMD = 0,78920,3833 exp [(0,5264CP (g / kgOM)) /100] It was concluded that fecal nitrogen can be used with high precision for estimate intake and digestibility in ruminants when using a suitable regression model.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/22994
Arquivos Descrição Formato
000740733.pdf (856.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.