Repositório Digital

A- A A+

Associação entre índice de massa corporal e desfecho clínico em transplante de células-tronco hematopoiéticas alogênico

.

Associação entre índice de massa corporal e desfecho clínico em transplante de células-tronco hematopoiéticas alogênico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação entre índice de massa corporal e desfecho clínico em transplante de células-tronco hematopoiéticas alogênico
Autor Maia, Juliana Elert
Orientador Perry, Ingrid Dalira Schweigert
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Índice de massa corporal
Obesidade
Sobrepeso
Transplante de células-tronco
Transplante homólogo
Resumo O Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas (TCTH) é composto por uma série de procedimentos agressivos, os quais acarretam diversas complicações para o indivíduo. Tais consequências afetam o estado nutricional que, por sua vez, também influencia no desfecho do transplante. Sabe-se, também, que a sociedade vivencia um processo de transição nutricional no qual há a diminuição gradual da prevalência de desnutrição e o aumento do excesso de peso. Em vista disso, diversos estudos já elucidaram o efeito deletério da desnutrição prévia no desfecho de TCTH e, recentemente, pesquisas vem associando o efeito do sobrepeso e obesidade sobre o mesmo. Contudo, tais pesquisas são escassas e ainda inconclusivas. Portanto, o objetivo do presente trabalho é analisar o impacto do Índice de Massa Corporal sobre o desfecho clínico em TCTH Alogênico. Realizou-se estudo retrospectivo, através de análise de 112 prontuários de pacientes adultos submetidos a TCTH alogênico no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), no período de 2002 a 2008. Foram coletados dados antropométricos e de ocorrência de complicações e mortalidade relacionadas ao tratamento até cem dias após o transplante. Os dados foram analisados estatisticamente através dos testes ANOVA e correlação de Pearson, em programa SPSS statistical package (SPSS Inc. Chicago, I1, EUA) e foi considerado significativo valores de p menores que 0,05. O tempo médio de hospitalização foi 47 ± 15,7 dias. Do total de prontuários revisados, 61 (54,47%) dos pacientes apresentaram algum grau de excesso de peso. Entre os desfechos, 25,89% (n=29) foram a óbito relacionado ao transplante nos primeiros 100 dias; 32,14% (n=36) obtiveram grau leve ou moderado de DECH agudo, enquanto 16,96% (n=19) grau de moderado a grave. Ainda, 28,18% (n=31) apresentaram reativação do CMV e, em relação à graduação de mucosite, 35,19% (n=39) desenvolveram grau I, seguido de 31,48% (n=34) grau II, 17,59% (n=19) grau III e 15,74% (n=17) grau IV. O tempo médio para a “pega” do enxerto foi de 19,57 ± 6,99 dias. Nenhuma das variáveis analisadas apresentou diferença estatisticamente significativa de manifestação entre indivíduos com classificação de IMC eutrófico, sobrepeso ou obesidade. Contudo, houve uma tendência de correlação inversa entre IMC e tempo de internação, mortalidade relacionada ao transplante, intensidade de manifestação de DECH, grau de ocorrência de mucosite e tempo para a “pega” do enxerto. Porém, mais estudos se fazem necessários para elucidar a associação da elevação do IMC com desfecho clínico em TCTH alogênico, através de avaliações prospectivas, levando-se em consideração a padronização da classificação do estado nutricional, bem como o ajuste da dosagem de quimioterápicos e medicamentos profiláticos para indivíduos com excesso de peso.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/23006
Arquivos Descrição Formato
000740947.pdf (368.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.