Repositório Digital

A- A A+

Caracterização de populações de Trifolium polymorphum Poir.; T. argentinense Speg. E.T. riograndense Burkart nativas do Rio Grande do Sul : número cromossômico, morfologia e anficarpia

.

Caracterização de populações de Trifolium polymorphum Poir.; T. argentinense Speg. E.T. riograndense Burkart nativas do Rio Grande do Sul : número cromossômico, morfologia e anficarpia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização de populações de Trifolium polymorphum Poir.; T. argentinense Speg. E.T. riograndense Burkart nativas do Rio Grande do Sul : número cromossômico, morfologia e anficarpia
Outro título Characterization of Trifolium polymorphum Poir., T. argentinense Speg. and T. riograndense Burkart populations native to Rio Grande do Sul: chromosome number, morphology and amphicarpy
Autor Conterato, Ionara Fatima
Orientador Schifino-Wittmann, Maria Teresa
Co-orientador Dall Agnol, Miguel
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Leguminosa forrageira
Pastagem natural
Rio Grande do Sul
Variabilidade genética
Resumo Trifolium polymorphum, T. argentinense, ambas espécies anficárpicas, e T. riograndense são leguminosas ocorrentes nas pastagens naturais do Rio Grande do Sul, com potencial forrageiro. O objetivo deste trabalho foi aprofundar o conhecimento sobre estas espécies, visando sua futura utilização e preservação. Sementes de 75 acessos das três espécies foram coletadas em vários locais do Estado, de acordo com área de distribuição das mesmas. O número cromossômico foi determinado para 60 acessos de T. riograndense, 14 de T. polymorphum e, pela primeira vez, para um acesso de T. argentinense, sendo todos diplóides, com 2n=2x=16 cromossomos. As sementes subterrâneas de T. argentinense foram maiores (2,10mm) mais pesadas (0,0029g), mas em menor número (1,10) quando comparadas às sementes aéreas (1,80mm, 0,0016g, 1,63, respectivamente). Uma caracterização morfológica, considerando diversas variáveis, foi realizada em 29 acessos de T. riograndense. Dez indivíduos por acesso foram cultivados em floreiras, numa área experimental, em um delineamento completamente casualizado, sendo realizadas duas avaliações. Os resultados da distância Euclidiana mostraram que os acessos 29 (Muitos Capões) e 53 (Lageado Grande) da região dos Campos de Cima da Serra foram os mais divergentes (2,30), evidenciando a grande variabilidade genética para T. riograndense nesta região. Os acessos menos divergentes (0,19) foram aqueles da região do Planalto Médio, onde a agricultura é intensiva, indicando uma redução da variabilidade genética da espécie nessa região. A produção de matéria seca foi o caráter que mais contribuiu para a divergência dos acessos (20,80%), seguida pelo número de estolões secundários (12,30%), área foliar (11,07%) e número de nós por estolão primário (10,93%). A análise de correlação linear simples mostrou correlação positiva e altamente significativa entre comprimento de estolão e diâmetro da planta, área foliar e tamanho do pecíolo na primeira avaliação e matéria seca total e estolões secundários. Os resultados evidenciaram a grande variabilidade genética existente neste germoplasma nativo, justificando sua caracterização, seleção, avaliação e conservação. A ausência de variabilidade no número cromossômico poderá facilitar eventuais cruzamentos.
Abstract Trifolium polymorphum, T. argentinense, both amphicarpic species, and T. riograndense are legumes occurring in the native pastures of Rio Grande do Sul, with forage potential. The objective of the present work was to deepen the knowledge about these species aiming at their future utilization and preservation. Seeds of 75 accessions of the three species were collected at several locations of the State according to the species distribution. The chromosome number was determined for 60 accessions of T. riograndense, 14 of T. polymorphum and, for the first time, for one accession of T. argentinense, all of them diploid, with 2n=2x=16 chromosomes. Subterranean seeds of T. argentinense were bigger (2.10mm), heavier (0.0029g), but fewer(1.10) when compared to the aerial seeds (1.80mm, 0.0016g, 1.63, respectively). A morphological characterization, considering several characteristics, was performed in 29 accessions of T. riograndense. Ten individuals per accession were cultivated in pots, in an experimental area, in a completely randomized design, with two evaluations. Results from Euclidian distance showed that accessions 29 (Muitos Capões) and 53 (Lageado Grande), from Campos de Cima da Serra regiom, were the most divergent (2.30), pointing out the great genetic variability of T. riograndense in this region. The less divergent accessions (0.19) were those from the Planalto Médio region, where agriculture is intensive, indicating a reduction of the species variability in this region. Dry matter production was the character that most contributed to accessions divergence (20.80%), followed by number of seconday stolons (12.30%), leaf area (11.07%) and number of nodes per primary stolon (10.93%). Simple linear correlation analysis showed positive an highly significant correlation between stolon length and plant diameter and leaf area and petiole length, in the first evaluation, na total dry matter and secondary stolons. The results show the great genetic variability of this native germplasm, justifying its characterization, selection, evaluation and conservation. The absence of variability in chromosome number may facilitate possible crosses.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/23028
Arquivos Descrição Formato
000740714.pdf (3.177Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.