Repositório Digital

A- A A+

Indução do crescimento ovariano em Aegla uruguayana (Crustacea, Anomura, Aeglidae) mediante a incorporação de neuroreguladores ao alimento

.

Indução do crescimento ovariano em Aegla uruguayana (Crustacea, Anomura, Aeglidae) mediante a incorporação de neuroreguladores ao alimento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Indução do crescimento ovariano em Aegla uruguayana (Crustacea, Anomura, Aeglidae) mediante a incorporação de neuroreguladores ao alimento
Outro título Induction of ovarian growth in Aegla uruguayana (Anomura, Aeglidae) by means of neuroregulators incorporated to food
Autor Castiglioni, Daniela da Silva
Cahansky, Alejandra Valeria
Rodríguez, Enrique
Dutra, Bibiana Kaiser
Oliveira, Guendalina Turcato
Bond-Buckup, Georgina
Resumo O efeito estimulante da spiperona e da naloxana sob a maturação ovariana foram avaliados em fêmeas de Aegla uruguayana Schmitt, 1942 e, para isto, tais neuroreguladores foram incorporados ao alimento e administrados a uma dose de 10-8 mol/animal a cada sessão de alimentação. Fêmeas adultas foram coletadas com puçá em um arroio próximo à cidade de Salto, Província de Buenos Aires, Argentina. Dez fêmeas foram sacrificadas, medidas, pesadas e os seus ovários foram retirados e pesados para a determinação do índice gonadossomático (IG). As demais fêmeas (30) foram divididas em três grupos experimentais - (a) controle: alimentadas com pellets controle composto por ração para peixe - 34% de proteína e 43% de proteína; (b) spiperona: alimentadas com pellets controle enriquecidos com spiperona; (c) naloxana: alimentadas com pellets controle enriquecidos com naloxana. Após 7 semanas as fêmeas foram sacrificadas e avaliado o IG. Os ovários e o hepatopâncreas foram quantificados quanto aos níveis de lipídeos totais e colesterol.A naloxana produziu um aumento significativo nos níveis de lipídeos tanto nas gônadas como no hepatopâncreas em relação ao grupo controle. A spiperona produziu aumento significativo nos níveis de lipídeos nas gônadas e no hepatopâncreas e de colesterol no hepatopâncreas quando comparados ao controle. Os níveis de lipídeos foram significativamente menores na hemolinfa das fêmeas que foram alimentadas com pellets com spiperona e maiores nas fêmeas tratadas com naloxana quando comparadas as fêmeas que foram alimentadas apenas com ração. A spiperona e a naloxana, ao inibir os efeitos da dopamina e dos opióides endógenos, provavelmente causaram a secreção do hormônio estimulante das gônadas e a inibição do hormônio inibidor das gônadas, causando, portanto indução do desenvolvimento ovariano. Tal hipótese é reforçada pelos aumentos do índice gonadossomático verificado nestes grupos experimentais.
Abstract The stimulatory effect of the spiperone and naloxone on the ovarian growth was evaluated in females of Aegla uruguayana Schmitt, 1942, being that these neuroregulators were incorporated to food and administrated at a dose of 10-8 mol/animal to each session food. Adult females were sampled with nets in a stream near the municipality of Salto, Province of Buenos Aires, Argentina. At the beginning of the experiment, 10 females were randomly selected, sacrificed, weighed and their ovaries were quickly dissected and weighed to serve as the initial control for evaluating the degree of ovarian growth (gonadosomatic index -GI). Others females (30) were divided in three experimental groups – (a) control: females fed on control pellets composed by fish food – 34% protein and 43% protein; (b) spiperone: females fed on pellets enriched with the dopaminegic antagonist spiperone; (c) naloxone: females fed on pellets enriched with the enkephalinergic antagonist naloxone. After seven week of experiment the females were sacrificed and evaluated the GI. The lipids and cholesterol levels of ovaries and hepatopancreas were quantified. Naloxone produced a significant increase of lipids levels in both ovaries and hepatopancreas in relation to control group. Spiperone caused significant increase of lipids levels at the gonads and hepatopancreas and cholesterol in hepatopancreas when compared with the control. The lipids levels were significantly lower in hemolymph of the females that were fed with pellets with spiperone and higher at the females treated with naloxone when compared to females that were fed only fish food. The spiperone and naloxone when inhibited the effect of the dopamine and endogenous opioids, probably caused the secretion of the gonad stimulating hormone and the inhibition of the gonad inhibiting hormone, therefore induction of the ovarian development. Such hypothesis can be strengthened for the increases of gonadosomatic indices in these experimental groups.
Contido em Iheringia, Serie Zoologia. Porto Alegre. Vol. 99, n. 3 (30 setembro 2009), p. 286-290
Assunto Aeglidae
Anomuros
Crustáceos
Reprodução animal
[en] Anomura
[en] Intermediary metabolism
[en] Naloxone
[en] Ovarian growth
[en] Spiperona
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/23080
Arquivos Descrição Formato
000730184.pdf (50.41Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.