Repositório Digital

A- A A+

O impacto da atenção periodontal na qualidade de vida de gestantes

.

O impacto da atenção periodontal na qualidade de vida de gestantes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O impacto da atenção periodontal na qualidade de vida de gestantes
Autor Musskopf, Marta Liliana
Orientador Oppermann, Rui Vicente
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Odontologia : Na gravidez
Periodontia : Doencas : Tratamento
Qualidade de vida
Resumo O objetivo da presente dissertação foi comparar o impacto de duas formas de atenção periodontal sobre a qualidade de vida de gestantes. O grupo teste (GT) com 96 gestantes e o grupo controle (GC) com 114 foram constituídos de forma randômica. O Oral Health Impact Profile -14 (OHIP 14) foi aplicado antes da 20ª semana de gestação e pelo menos 30 dias após o parto. As pacientes do GT receberam tratamento periodontal não cirúrgico completo e do GC receberam uma única consulta para remoção de fatores retentivos de placa e resolução das urgências quando necessário. Foram comparadas as médias do OHIP 14 e de seus domínios, as mudanças, e calculado o tamanho de efeito. Foram testadas as associações entre mudanças no OHIP 14 e parâmetros clínicos e de tratamento. O impacto de receber ou não tratamento na mudança do OHIP 14 também foi calculado. Ao final do estudo as mulheres do GT apresentavam parâmetros clínicos inflamatórios significativamente melhores quando comparados com os do grupo controle. As médias iniciais do OHIP 14 não diferiam entre os grupos (13,90 para o grupo controle e 12,09 para o grupo teste). Ao final do estudo, ambos os grupos apresentaram melhoras significativas do OHIP 14. A média final de 7,30 para o GT foi estatisticamente menor que a média de 10,76 para o GC, porém as mudanças ocorridas entre os grupos não diferiram significativamente. O tamanho de efeito do GT foi 0,60 e do GC 0,36. Apenas o domínio de desconforto psicológico mostrou mudança significativa para melhor em relação ao GT do que no GC. Associações significativas foram encontradas apenas para o número de consultas no GT e número de consultas de urgência no GC, ambas associadas com piora no OHIP 14. A partir de uma regressão logística multinomial, as mulheres do grupo controle tinham aproximadamente 6 vezes maior chance de piorar sua qualidade de vida em relação às mulheres que receberam tratamento periodontal completo. Concluise que o tratamento periodontal não cirúrgico completo impede a deterioração e promove a qualidade de vida de gestantes.
Abstract The aim of the present dissertation was to compare the impact of two forms of periodontal care upon the quality of life of pregnant women. The participants were randomized in a test group (TG) with 96 and a control group (CG) with 114 women. The Oral Health Impact Profile -14 (OHIP 14) was applied twice, one before the 20th gestational week and the other not before the 30th day after delivery. Patients in the TG received a comprehensive non-surgical periodontal treatment whereas participants of the CG received a single dental prophylaxis and oral hygiene instructions. Whenever necessary the CG pain and acute infection relief was provided. Both crude and changes means of the OHIP 14 and individual domains were compared as well as the effect size calculated. Associations of the observed mean changes in the OHIP 14 with clinical and treatment variables were established. The impact of having received or not full periodontal treatment on the change of the OHIP-14 was also investigated. At the end of the study women belonging to the TG presented a significantly better clinical and inflammatory condition than in the CG. Initial means of the OHIP 14 were not significantly different (13,90 for the CG and 12.09 for the TG). Both groups showed a significant reduction of the OHIP 14 at the end of the experimental period. The TG final mean was 7.30 significantly smaller than the final mean of the CG, 10.76; however, the corresponding mean changes were not significantly different. The effect size for the TG was 0.60 and for the CG 0.36. Only the psychological discomfort domain change was significantly better in the TG as compared to the CG. A worsening of the OHIP 14 was significantly associated with the number of treatment sessions in the TG and number of urgency care sessions in the CG. A multinomial logistic regression analysis showed that women belonging to the CG had approximately 6 times higher chances of worsening their quality of life in relation to the women belonging to the CG. It can be concluded that a comprehensive non-surgical treatment during pregnancy avoids the deterioration and promotes the quality of life of pregnant women.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/23895
Arquivos Descrição Formato
000743297.pdf (247.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.