Repositório Digital

A- A A+

Guerras, trânsitos e apropriações : políticas da prostituição feminina a partir das experiências de quatro mulheres militantes em Porto Alegre

.

Guerras, trânsitos e apropriações : políticas da prostituição feminina a partir das experiências de quatro mulheres militantes em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Guerras, trânsitos e apropriações : políticas da prostituição feminina a partir das experiências de quatro mulheres militantes em Porto Alegre
Autor Olivar, José Miguel Nieto
Orientador Victora, Ceres Gomes
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Corpo
Estudo etnográfico
Etnografia
Família
Gênero
Porto Alegre (RS)
Prostituição
Sexualidade
[en] Body
[en] Family
[en] Gender
[en] Sexuality
[en] Sex work
Resumo A presente tese explora as formas, naturezas e transformações da “relação prostituição”, em específico, daquilo que temos chamado como “políticas da prostituição feminina de rua”, tendo como foco a região central da cidade de Porto Alegre - RS, no percurso das últimas três décadas. A perspectiva narrativa e analítica desta pesquisa é construída a partir do encontro etnográfico com quatro mulheres militantes do movimento organizado de prostitutas em Porto Alegre, nascidas entre 1955 e 1965, que ainda hoje, como nos últimos 25 ou 30 anos, encontram na prostituição seus principais ganhos financeiros e simbólicos. Metodologicamente, trata-se de uma “etnografia da experiência interpessoal” realizada entre agosto de 2006 e janeiro de 2009, principalmente na cidade de Porto Alegre. Como resultados, destacam-se importantes transformações na organização e nas políticas da prostituição de rua, que implicam diferenças importantes entre gerações e ciclos de vida; a persistência da violência estatal e social; a “privatização” da prostituição; e a configuração de “zonas de tolerância simbólica”. Sugere-se a existência de uma bio-política da decência, do trabalho, da família e da cidadania, que, no caso brasileiro, se materializa numa política de eterna “estimulação/punição” (tolerância) sobre a prostituição/trabalho. Por outro lado, é evidente a complexidade, hibridez e importância das movimentações políticas, organizadas ou não, que reivindicam os direitos das prostitutas e simetrizam as relações.
Abstract This thesis explores forms, natures and transformations of “prostitution” as a relationship, more specifically of what has been called the “politics of female street prostitution” in Porto Alegre, in the last three decades. The analytical and narrative perspectives have been built through the ethnographic encounter with four women militant of the prostitute movement in Porto Alegre, born between 1955 and 1965 who, in the last 25-30 years, have found in prostitution their main economic and symbolic gains. Based on the methodological approach of ethnography of interpersonal experience this research has been carried out between 2006 and 2009. The results show the important transformations in the organization and the politics of street prostitution, that imply (a) important differences in generations and life cycles; (b) the persistence of state and social violence; (c) the privatization of prostitution; and (d) the constitution of symbolic tolerance zones. We suggest there is a biopolitics of decency, of work, of family, and of citizen rights that, in the Brazilian case, materializes itself into politics of permanent stimulation/punishment (tolerance) over prostitution/work. On the other hand, it becomes clear the complexity, the hybridism and the importance of organized or non-organized political movements, that claim rights and produce more symmetric relationships.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/24035
Arquivos Descrição Formato
000742873.pdf (14.11Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.