Repositório Digital

A- A A+

Análise experimental de compatibilidade das argamassas de revestimento e encunhamento

.

Análise experimental de compatibilidade das argamassas de revestimento e encunhamento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise experimental de compatibilidade das argamassas de revestimento e encunhamento
Autor Henz, Carla Louise
Orientador Masuero, Angela Borges
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo O uso das argamassas nas edificações não tem um histórico bem definido, mas sabe-se, porém que desde muito cedo o homem tem utilizado-a para proteger e reforçar sua casa. Com o surgimento de um novo material, no século XX, o cimento Portland, surge um novo conceito de argamassa: mistura homogênea de cimento, areia, água e em certos casos, cal. O uso das argamassas desde então, tomou outras funções, não apenas a de revestir, mas de ligar elementos e materiais diferentes, por exemplo. Apesar de todos os avanços em novos materiais e novas técnicas, as edificações têm sofrido diversas manifestações patológicas, o que tem preocupado todos os profissionais do meio da construção. Entre as principais manifestações patológicas das edificações, está o aparecimento de fissuras horizontais na zona de encunhamento, ou seja, na ligação entre a alvenaria e a estrutura. As fissuras no encunhamento são transferidas para o revestimento de argamassa permitindo a entrada de agentes patológicos, diminuindo assim sua durabilidade, além de provocar problema estético e constrangimento psicológico ao usuário da edificação. Para solucionar tal problema, tem-se indicado o uso de materiais mais resilientes como a massa podre (argamassa com baixo módulo de deformação) ou argamassas com elastômeros. Este trabalho analisa os principais tipos de argamassas empregadas pela construção civil de Porto Alegre, tanto na execução do encunhamento como no revestimento externo. Através da determinação das principais propriedades mecânicas, dadas pela classificação francesa MERUC, buscou-se analisar qual é a forma de influência da argamassa de encunhamento no revestimento em argamassa. Assim, foram realizados ensaios em laboratório, determinando a resistência mecânica, o módulo de deformação, a retenção de água, o ar incorporado e a absorção capilar de cada argamassa. O módulo de deformação é uma das propriedades mais importante, a partir do qual foi possível especificar a combinação entre as argamassas de revestimento e encunhamento que podem reduzir as manifestações patológicas no encunhamento. A Argamassa R1 pode ser combinada com quase todas as argamassas de encunhamento, enquanto R2 e R3 podem ser combinadas apenas com as argamassas E1, E3 e E4.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/24086
Arquivos Descrição Formato
000741735.pdf (1.499Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.