Repositório Digital

A- A A+

O mito do nativo no ensino de língua estrangeira

.

O mito do nativo no ensino de língua estrangeira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O mito do nativo no ensino de língua estrangeira
Autor Gómez, Maria Soledad
Orientador Fischer, Rosa Maria Bueno
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Alteridade
Ensino
Língua espanhola
Língua estrangeira
Mito
Professor
Relação professor-aluno
[es] Alteridad
[es] Educación
[es] Enseñanza de español lengua extranjera
[es] Mito del nativo
Resumo A presente dissertação surge da necessidade de estudar, sob um olhar da educação, o campo da docência em línguas estrangeiras. Esta pesquisa é uma tentativa de relacionar duas áreas, Letras e Educação, através das questões da língua e cultura em relação às representações dos professores de espanhol como língua estrangeira. Trabalho com as narrativas dos professores de espanhol, nativos e não-nativos e suas percepções em torno das questões da língua. Especificamente, procuro tratar a questão do mito da natividade nas representações dos professores, e como isso se reflete na sua prática docente. Esta pesquisa foi motivada pela intenção de dar um olhar ético-político às questões de alteridade, as quais permeiam a prática cotidiana do ensino de línguas: o trabalho com a formação de professores, as visões didáticopedagógicas e os cruzamentos socioculturais. A partir dessas questões se produz um lugar de alteridade na relação com os alunos, e este é o foco principal deste trabalho. Assim, mantive a busca por descobertas ao invés de confirmações a respeito do tema, buscando usar um enfoque multi-referencial para fundamentar a argumentação da pesquisa e analisar os dados provenientes das entrevistas. Ao longo da pesquisa, pude constatar a forte presença do “mito do nativo” no ensino de espanhol língua estrangeira. Esse mito funciona como um ideal de língua a ser alcançado que, por ocupar um lugar de verdade, não costuma ser questionado. Para isso, convido o leitor a descobrir como se apresentam a marca da natividade nas representações dos professores e suas repercussões em sala de aula.
Resumen La presente disertación surge de la necesidad de estudiar, bajo una mirada de la educación, el campo de la docencia en lenguas extranjeras. Esta investigación es un intento de relacionar dos áreas, Letras y Educación, a través de las cuestiones de la lengua y cultura en relación a las representaciones de los profesores de español como lengua extranjera. Trabajo con las narrativas de los profesores de español, nativos y no-nativos y sus percepciones en torno de las cuestiones de la lengua. Específicamente, procuro tratar la cuestión del mito de la natividad en las representaciones de los profesores, y como eso se refleja en su práctica docente. Esta investigación fue motivada por la intención de dar un mirada éticopolítico a las cuestiones de alteridad, las cuales están presentes en la práctica cotidiana de la enseñanza de lenguas: el trabajo con la formación de profesores, las visiones didáctico-pedagógicas y los cruces socio-culturales. Esto significa que transito por las cuestiones del docente del área de español, en la relación que establece con la lengua, con sus prácticas pedagógicas, sus saberes y sus representaciones. A partir de esas cuestiones se produce un lugar de alteridad en la relación con los alumnos, y este es el foco principal de este trabajo. De ese modo, mantuve la búsqueda por descubrimientos en vez de confirmaciones a respecto del tema, buscando usar un enfoque multireferencial para fundamentar la argumentación de la investigación y analizar los datos provenientes de las entrevistas. A lo largo de la investigación, pude comprobar la fuerte presencia del “mito del nativo” en la enseñanza de español lengua extranjera. Ese mito funciona como un ideal de lengua que tiene que ser alcanzado y, por ocupar un lugar de verdad, no suele ser cuestionado. Para eso, invito al lector a descubrir como se presenta la marca de la natividad en las representaciones de los profesores y sus repercusiones en clase.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24163
Arquivos Descrição Formato
000745070.pdf (1.285Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.