Repositório Digital

A- A A+

Estrutura e espacialidade na obra de Mies van der Rohe

.

Estrutura e espacialidade na obra de Mies van der Rohe

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estrutura e espacialidade na obra de Mies van der Rohe
Autor Sales, Emanuel Belisário da Cunha
Orientador Caixeta, Eline Maria Moura Pereira
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Arquitetos
Distribuicao espacial
Espaco arquitetonico
Estruturas
Mies van der Rohe, Ludwig 1886-1969
Projeto arquitetônico
Sistemas estruturais
Tectônica
[en] Spatiality
[en] Spatial organizer medium
[en] Structure
[en] Tectonics
Resumo O presente trabalho trata da análise da estrutura e da espacialidade na obra de Mies van der Rohe. O objetivo é identificar sistemas e estratégias estruturais diversas ao longo do seu trabalho e entender sua relação com a evolução da concepção espacial de suas obras. Adotou-se como referência para esta análise dois períodos da carreira de Mies: o Período Europeu, de 1906 a 1938, e o Período Americano de 1938 a 1968, nos quais foram identificadas respectivamente quatro fases estruturais, conforme os sistemas estruturais e espaciais utilizados. A investigação centrou-se em quatro obras de referência do arquiteto: o Pavilhão de Barcelona (1928-29), o Crown Hall (1950), o Edifício Seagram (1954) e a Neuegalerie (1968). Compreendendo que o elemento poético da obra do arquiteto, aquele a partir do qual se articulam estrutura e espacialidade, é a tectônica, buscou-se analisar as convergências entre concepção espacial e estrutural e a tectônica destas obras. O resultado mostra que Mies van der Rohe, através de sessenta anos de ensaios e pesquisas estruturais e espaciais, consegue nas décadas de 1950-60 chegar à essência da sua obra: a estrutura como meio ordenador espacial do edifício.
Abstract This dissertation analyzes the structure and spatial characteristics on Mies van der Rohe´s work. The goal is to identify many structural strategies and systems throughout Rohe's work in order to understand their relationship with his spatial conception evolution. Two periods of Rohe's career were adopted as reference for this analysis: the European period, from 1906 to 1938, and the American period, from 1938 to 1968. In these periods, four structural stages were identified according to the structural and spatial systems used. The investigation focused on four of his key works: Barcelona Pavilion (1928), Crown Hall (1950), Seagram Building (1954) and Neuegalerie (1968).Understanding that the poetic element within the architect´s work - that from which structural and spatial concepts articulate - is its tectonic element, it was developed here the analysis of the convergence between the space and structural conceptions and the tectonics of the cited works. The dissertation finds that Mies van der Rohe - after 60 years of attempts, and structural spatial researches - achieved, during the 50s and 60s , the essence of his work: the structure as the spatial organizer of the building.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24765
Arquivos Descrição Formato
000747792.pdf (9.068Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.