Repositório Digital

A- A A+

Os filmes de ficção científica nos ensinando a viver em uma civilização cibernética

.

Os filmes de ficção científica nos ensinando a viver em uma civilização cibernética

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os filmes de ficção científica nos ensinando a viver em uma civilização cibernética
Autor Bicca, Angela Dillmann Nunes
Orientador Wortmann, Maria Lúcia Castagna
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Estudos culturais
Ficção científica
Pedagogia cultural
Pós-modernidade
Tecnologia virtual
[en] Cultural pedagogies
[en] Cultural studies
[en] Postmodernity
[en] Science fiction
[en] Virtual digital technologies
Resumo Nesta tese, elaborada sob a perspectiva dos Estudos Culturais de inspiração pós-moderna e pós-estruturalista, busca-se indicar como os filmes de ficção científica têm operado na configuração de um mundo futuro, altamente tecnológico, bem como dos sujeitos que nele viverão, a partir de representações que exacerbam tendências atuais e que também são sarcásticas, dos modos de estruturação das sociedades contemporâneas. Considerou-se o cinema como uma Pedagogia Cultural por conterem os filmes representações e discursos sobre as tecnologias virtuais e digitais, relacionadas aos desenvolvimentos da informática, da eletrônica e das biotecnologias, que não apenas propiciam o entretenimento ou a convocação dos espectadores para reflexão em torno desses temas; postula-se que esses os ensinam a (con)viverem com tais tecnologias. O estudo focaliza seis filmes de longa metragem, que alcançaram uma significativa circulação nos circuitos comerciais, sendo também disponibilizados em DVDs e apresentados em sessões de cinema da TV, cujos títulos são os seguintes: O Quinto Elemento (1997); I. A. Inteligência Artificial (2001); Minority Report – A Nova Lei (2002); Eu, Robô (2004); Click (2006) e Filhos da Esperança (2006). A partir da noção foucaultiana de discurso procederam-se as análises, focalizando especialmente aspectos que colocam em discussão a perturbadora semelhança entre seres os humanos e as máquinas apresentadas pelas criaturas ciborgues, pós-humanas e pós-orgânicas representadas nestes filmes; a problemática proliferação de dejetos – lixo tecnológico e inclusive lixo humano – produzida por essas sociedades “do futuro”; o modo como as imagens digitais são neles tomadas para constituírem uma forma de mediação entre o presente, o passado e o futuro; e, por fim, como as alterações processadas nas estratégias de governamento das sociedades, que têm implicado uma passagem das sociedades disciplinares modernas para as sociedades de controle pós-modernas.
Abstract In a postmodern poststructuralist Cultural Studies perspective, we seek to show how science fiction films have shaped a highly technological future world and subjects to live in it by exaggerating and sometimes with sarcastic representations of how contemporary societies are structured. We have taken the cinema as a cultural pedagogy as films have representations and discourses about digital virtual technologies relating to computer science, electronics and biotechnology developments, which not only provide entertainment or making the viewers to think about these themes, but we consider that these teach them to live and live with these technologies. This study focuses on six feature films, which had significant circulation in the commercial circuits and were also offered in the form of DVD and presented on TV cinema sessions: The Fifth Element (1997); Artificial Intelligence (2001); Minority Report (2002); I, Robot (2002); Click (2006) and Children of Men (2006). From a Foucauldian notion of the discourse, we analysed particularly aspects discussing the disturbing similarity humans and machines cyborg, post-human and post-organic creatures introduced in these films; the problematic spread of waste — technological and human waste — these ‘future’ societies produced; the way how digital images become a mediation between present, past and future; and finally how changes occur in the strategies of governing societies, which have spurred modern disciplinary societies into postmodern control societies.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/24813
Arquivos Descrição Formato
000749258.pdf (2.011Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.