Repositório Digital

A- A A+

Eficiência agronômica de hidrolisado de couro e resíduo de recurtimento

.

Eficiência agronômica de hidrolisado de couro e resíduo de recurtimento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Eficiência agronômica de hidrolisado de couro e resíduo de recurtimento
Outro título Hidrolized leather and hide’s re-tanning residue effects on plants and soil
Autor Martins, Vanessa
Orientador Gianello, Clesio
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo.
Assunto Couro
Fertilizante
Resumo O processamento de peles gera uma grande quantidade de resíduos, com possibilidade de contaminação ambiental, caso não sejam adequadamente tratados. A utilização dos mesmos na agricultura poderia ser uma forma viável de ciclagem no ambiente. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de estudar a possibilidade de suprimento de N para as culturas do feijoeiro (Phaseolus vulgaris) pelas aplicações de hidrolisado de cromo (HC) e de resíduo de recurtimento de peles (RRc), aplicados na semeadura, em comparação com a aplicação de adubos nitrogenados solúveis (NH4NO3 e uréia); a absorção de Cr pelas plantas foi também avaliada. Foram utilizados dois argissolos (PVd) em vasos de 12 L de capacidade, a céu aberto, com as adições de 50, 100, 200 e 400 mg de HC kg-1 e de 200 mg de RRc kg-1 de solo, com e sem correção da acidez. O efeito residual da adição destes resíduos foi estudado na cultura do rabanete (Raphanus sativus). O suprimento de N às plantas de feijoeiro pela adição do HC em quantidades recomendadas (50 a 100 kg de N total ha-1) apresentou efeito semelhante à adição de fertilizante solúvel sobre o rendimento das plantas e na absorção de N; o maior teor deste nutriente foi determinado em folhas e o menor em grãos. O efeito residual destes resíduos na cultura do rabanete foi equivalente à aplicação inicial de meia dose, tanto no rendimento como nos teores de N nas diferentes partes das plantas. Os teores de Cr nas plantas situaram-se na faixa adequada para consumo, tanto nos grãos e na parte aérea do feijoeiro, como nas folhas e raízes do rabante, os quais apresentaram maior concentração desse metal na camada externa dos raízes, Não foi detectado Cr(VI) no solo, em qualquer dos tratamentos com as adições dos resíduos.
Abstract The hide’s tanning activity generates a big amount of residues, which can be a potential environmental risk if not properly cased for. Agricultural use can be a safe means of cycling these residues. In order to study the hidrolizes leather (HC) and the hide’s re-tanning residues (RRc) potential as N source for black beans (Phaseolus vulgaris) compared to soluble N fertilizers (NH4NO3 an urea), a pot (12L) experimental was conducted in an open area, using two low fertility soils (Hapludult) with and without liwing. The HC was added at the rate of 50, 100, 200 and 400 mg total N kg-1, and the RRc at the rate of 200 mg kg-1. Residual effects of the residues’ applications were studied with radish (Raphanus sativus). N supplied to the beans by the HC applied at the recommend rate (50 to 100 mg kg-1) showed the rame effectes as the soluble N source on plant’s yeld and N content, which was lower in the than in the leaves. The HC residual effect was equivalent to half the amount applied to the first crop, either in yeld as in the N content. Plant’s Cr contens were in the range adequate for consuption, either in the grains as the beans plant tops. The same was observed of the radish; in this Cr content was higher the bulb’s outer layer. Cr(VI) in soil was not defected in any of the treatments.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24879
Arquivos Descrição Formato
000749903.pdf (1.028Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.