Repositório Digital

A- A A+

O perfil do cuidador familiar e suas necessidades com relação aos cuidados prestados ao idoso com dependência em uma estratégia de saúde da família

.

O perfil do cuidador familiar e suas necessidades com relação aos cuidados prestados ao idoso com dependência em uma estratégia de saúde da família

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O perfil do cuidador familiar e suas necessidades com relação aos cuidados prestados ao idoso com dependência em uma estratégia de saúde da família
Autor Henz, Rita de Cássia
Orientador Morais, Eliane Pinheiro de
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cuidadores : Idoso
Cuidados domiciliares de saúde
Idoso fragilizado
Resumo O presente estudo foi realizado no PSF São Gabriel, Porto Alegre (RS) e teve como objetivos identificar o perfil do cuidador familiar de idoso dependente quanto às variáveis sócio-demográficas, condições de saúde, questões relacionadas ao cuidado prestado e verificar suas necessidades de educação com relação a estes cuidados prestados nas atividades de vida diária. Foi um estudo transversal, exploratório de levantamento com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados através de instrumento estruturado, em entrevistas domiciliares, sendo analisados e gerenciados através do banco de dados SPSS for Windows versão 18.0. Teve aprovação do Comitê de Ética da Secretaria de Saúde de Porto Alegre.A maioria dos cuidadores eram mulheres, filhas, entre 51 a 70 anos, que moravam junto com o idoso, com autopercepção de saúde bom ou regular e eram portadoras de doenças crônicas como HAS e doenças cardíacas. Os idosos dependentes eram na maioria mulheres, viúvas, com HAS ou seqüelas de AVC, na faixa etária entre 85 a 90 anos. O cuidador presta auxilio há mais de 5 anos, de modo permanente, recebendo auxilio de outros familiares como filhos e cônjuge. O cuidador auxilia o idoso no banho, alimentação, vestir-se, cozinhar, lavar, pagar contas, lazer entre outros. Dentre os motivos para se tornar cuidador estão a iniciativa própria e decisão familiar. Todos cuidadores referiram que o ato de cuidar acarreta conseqüências que afetam suas vidas. A relação com o idoso foi considerada normal ou de grande afetividade antes da dependência e após permaneceu igual, e em muitos casos, piorou. Relataram receber escassa orientação do hospital para o cuidado no domicilio. Necessitam de orientações sobre os cuidados principalmente sobre a doença, evolução e suas conseqüências, e ainda sobre emergências no domicilio e como proceder no caso de falecimento. Acreditam que a tarefa de cuidar os dignifica como pessoa e que são valorizados pela sociedade e família. Conhecer o perfil e as necessidades relatadas pelo cuidador, permite o planejamento de ações voltadas para orientações básicas sobre o cuidado adequado ao idoso dependente no domicilio.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/24884
Arquivos Descrição Formato
000749935.pdf (432.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.