Repositório Digital

A- A A+

Os significados do corpo para as pessoas adeptas das modificações corporais extremas

.

Os significados do corpo para as pessoas adeptas das modificações corporais extremas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os significados do corpo para as pessoas adeptas das modificações corporais extremas
Autor Loeck, Leonardo
Orientador Fraga, Alex Branco
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Corporeidade
Tatuagem
Resumo Este trabalho trata de práticas de modificações corporais extremas que alteram radicalmente a forma e a imagem do corpo, tais como tatuagens, piercings, brandings, escarificações, alargadores, nulificações entre outros. Tem como objetivo interpretar quais são os significados do corpo para as pessoas que são adeptas das modificações corporais extremas, as influências sócio-culturais que levam alguns jovens a realizar tais práticas e o comportamento dessas pessoas. Para dar conta destas intenções, optou-se pelo estudo de caso coletivo, com entrevistas semi-estruturadas tratadas como narrativas e uma observação de campo. Por apresentarem acentuadas diferenças corporais em relação ao padrão socialmente aceito, esses indivíduos acabam sofrendo preconceito e pressão (velada ou direta) para que ajustem seus corpos à norma, deixando evidente que a propalada “liberdade de expressão” esbarra em formas de controle pouco visíveis, mas muito precisas. Alguns jovens utilizam este tipo de modificações como uma forma de mostrar que pertencem a determinadas tribos urbanas, para se identificarem com os demais componentes, mas, um dos principais objetivos ao modificar extremamente o corpo é construir uma identidade, que é criada com base nas diferenças em relação aos demais indivíduos. Para essas pessoas, o corpo torna-se um projeto, que é construído para dar forma à identidade, se expressar, aumentar a auto-estima entre outros e, muitas vezes, acaba se tornando um projeto sem fim. Interpretando as respostas dos sujeitos entrevistados foi possível constatar que eles modificam extremamente o corpo com o intuito de se diferenciar dos demais, construir uma identidade, buscar uma individualidade, se sentir mais bonito, mostrar que pertencem a uma tribo urbana, contar histórias de suas vidas, se expressar através da arte, se comunicar, superar limites e também representar um ritual de passagem.
Abstract This paper deals with extreme body modifications practices, which radically change the shape and the image of the body, such as tattoos, piercings, brandings, scarification, reamers, nullifications, among others. The objective of this research is to understand and interpretate what are the meanings of the body for people who are devotees of extreme body modifications, as well as the socio-cultural influences that lead some young people to perform such practices and about the behavior of these people. To realize these aims, a collective study was chosen, with semi-structured interviews treated as narratives, besides a field observation. Because these people present significant differences compared to the standard body socially acceptable, these individuals end up suffering prejudice and pressure (directly or not) to fit their bodies to the standard, making it clear that the so-called "free speech" collides with not well seen forms of control, but they are very precise. Some young people use this type of body modification as a way to show that they belong to certain urban tribes, to identify themselves with the other components of these groups, however one of the main objectives to perform extreme body modifications is to build an identity, which is created based on the differences from the other individuals. For these people, their body becomes a project, that is built to form the identity, to express themselves, to increase the self-esteem, among others, and often ends up becoming a project without an end. Interpreting the answers of the interviewees was possible to understand that they perform extreme body modifications in order to differentiate themselves from others, to build an identity, to search for their individuality, to feel beautiful, besides to show that they belong to an urban tribe, as well as telling stories of their lives and express themselves through art, to communicate, overcoming limits and also representing these practices represent a rite of passage.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/24916
Arquivos Descrição Formato
000750297.pdf (726.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.