Repositório Digital

A- A A+

Influência da técnica e do momento de realização do preparo para pino na capacidade de selamento do remanescente de obturação : avaliação microbiológica in vitro

.

Influência da técnica e do momento de realização do preparo para pino na capacidade de selamento do remanescente de obturação : avaliação microbiológica in vitro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influência da técnica e do momento de realização do preparo para pino na capacidade de selamento do remanescente de obturação : avaliação microbiológica in vitro
Outro título Effect of timing and method of post space preparation on sealing ability of remaining root filling material : in vitro microbiological study
Autor Bemfica, Jules Renan Dutra
Orientador Grecca, Fabiana Soares
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Canais radiculares : Obturacao
Microinfiltração
Pinos
Resumo O objetivo deste estudo foi avaliar qual o melhor momento para confecção do espaço para retentor intra-radicular, as técnicas existentes e, destas, qual a mais indicada quando se refere à preservação do selamento apical, através da avaliação da infiltração bacteriana. Para a análise, foram usados 66 dentes monorradiculares. Suas coroas foram removidas e seus canais preparados através da técnica escalonada, sendo o hipoclorito de sódio a 1% a substância irrigadora selecionada. Os dentes foram obturados usando-se a técnica de condensação lateral, com cones de guta-percha e cimento AH Plus. Após a obturação, os dentes foram separados em 08 grupos, nos quais um foi o grupo controle negativo, cujos dentes não estavam desobturados, sendo somente selados, e outro foi o grupo controle positivo, cujos dentes não estavam obturados. O restante dos grupos sofreu diferentes técnicas de desobturação, usando-se broca LA Axxess, instrumento aquecido ou solvente. A metade dos grupos foi desobturada imediatamente depois de completada a obturação, e a outra, desobturada 07 dias depois de completada a obturação. Todas as raízes tiveram suas superfícies externas impermeabilizadas, respeitando-se a abertura cervical e os 03 mm finais da porção apical. Para avaliar a possibilidade de micro infiltração bacteriana, foi preparado um dispositivo que deixou a porção cervical do canal preparado em contato com saliva artificial contaminada com Enterococcus faecalis enquanto o ápice radicular estava imerso em TSB, um meio de cultura próprio para esse tipo de bactéria. Estes dispositivos foram incubados em estufa a 37ºC. O monitoramento dos resultados se deu diariamente durante 90 dias tendo como referência a turvação do meio de cultura. Através dos resultados obtidos da infiltração em relação às diferentes técnicas de preparo para pino não houve diferença estatisticamente significante (p = 0.094), tanto para preparo imediato, quanto preparo após 07 dias, em termos de infiltração bacteriana.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/25016
Arquivos Descrição Formato
000750780.pdf (1.770Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.