Repositório Digital

A- A A+

Resiliência no paciente que convive com câncer definições e elementos estruturais : uma revisão integrativa

.

Resiliência no paciente que convive com câncer definições e elementos estruturais : uma revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resiliência no paciente que convive com câncer definições e elementos estruturais : uma revisão integrativa
Autor Simões, Camila Gerson
Orientador Crossetti, Maria da Graça Oliveira
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Neoplasias
Resiliência psicológica
Resumo Trata-se de um estudo que teve por objetivo conhecer as definições de resiliência no paciente que convive com câncer e os elementos que caracterizam esse conceito. A metodologia utilizada foi a de Revisão Integrativa da Literatura em Enfermagem (RI) conforme Ganong (1987), cujos procedimentos metodológicos foram: questão para a revisão; estabelecimento dos critérios para a seleção da amostra; representação da pesquisa original; análise dos dados; interpretação dos resultados e, apresentação da revisão. As questões para a revisão foram: Que definições são atribuídas ao conceito “resiliência” no paciente adulto que convive com câncer? Como se caracterizam os elementos que estruturam o conceito “resiliência” no paciente adulto que convive com câncer? A coleta de dados transcorreu através da busca dos artigos nas bases de dados Medline, Pubmed e Web of Science, o total de produções científicos selecionados foram 324 artigos, que ao ser aplicado os critérios de exclusão (não atenderam a questão norteadora, não estarem disponíveis on-line e serem publicados fora do período estabelecido) resultaram em 11 artigos que fizeram parte da amostra publicadas no período de 1999 a 2009. Pode-se concluir através da análise dos estudos que resiliência é definida como capacidade de enfrentar, sobreviver ou mesmo crescer após eventos estressores como o câncer, conseguindo se adaptar as adversidades; diminuição do impacto econômico causado pelo câncer e seu tratamento; e na resiliência familiar é o caminho para adaptação e o sucesso das relações familiares apesar do câncer. Resiliência não é um termo restrito a recursos psicológicos sendo referido em três artigos (27%), mas também é utilizado como recurso econômico pelos pacientes com câncer (9%). Neste estudo sete artigos (64%) tiveram como sujeito do estudo o paciente e sua convivência com o câncer, dois artigos (18%) enfocaram a família que se relaciona com o paciente e dois artigos (18%) tiveram foco do estudo da relação paciente/profissional da saúde. Concluiu-se também que resiliência é um construto que refere ações positivas, como força, superação, flexibilidade, adaptação, porém se ela for segmentada de outros conceitos como qualidade de vida e coping, ela se torna incompleta, devido à intrínseca relação dessas terminologias como alicerce para o bem estar físico e emocional do paciente com câncer.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/25058
Arquivos Descrição Formato
000751043.pdf (195.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.