Repositório Digital

A- A A+

Fronteiras híbridas nas geografias imaginárias do cinema gaúcho : o exemplo de " cerro do jarau " (2005), de beto souza

.

Fronteiras híbridas nas geografias imaginárias do cinema gaúcho : o exemplo de " cerro do jarau " (2005), de beto souza

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fronteiras híbridas nas geografias imaginárias do cinema gaúcho : o exemplo de " cerro do jarau " (2005), de beto souza
Autor Menine Jr., Mauro de Araújo
Orientador Rossini, Miriam de Souza
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Cerro do Jarau (Filme)
Cinema gaúcho
Estudos culturais
Identidade cultural
[en] Communication
[en] Cultural studies
[en] Gaucho cinema
Resumo A produção cinematográfica brasileira contemporânea de longa-metragem (de 1993 aos dias atuais), e, por extensão, a sul-rio-grandense, vislumbra um exemplo de como um universo simbólico idiossincrático – o gaúcho – pode ser remodelado pelas demandas conceituais de uma indústria cultural tanto local como global, subordinando-o à mitologia dos entretenimentos da cultura de massa, bem como possibilitando o esvaziamento ou recrudescimento de seus conteúdos de referência, reconhecimento e pertencimento culturais pela violência simbólica que veiculam como mediadores de discursos. No caso do cinema gaúcho da pós-retomada, este se constrói sobre representações híbridas que moldam as geografias imaginárias de reconhecimento e pertencimento cultural do que é regional e nacional, deslocando o imaginário local para além de suas fronteiras culturais em “viradas para fora”, ao mesmo tempo em que determinam “viradas para dentro” ao recrudescer suas identificações, todavia, sempre as negociando. Um duplo movimento, ora centrífugo, ora centrípeto, que traduz constantemente seus discursos sobre si, [in]formando novas experiências culturais, históricas e sociais tanto para o indivíduo, quanto para o coletivo. Para observar este fenômeno, realizo o estudo de caso do filme Cerro do Jarau (2005), de Beto Souza.
Abstract The contemporary Brazilian cinematographic production of feature films (from 1993 until nowadays), and by extension that from Rio Grande do Sul, contemplates an example of how a symbolic idiosyncratic universe − the gaucho one − can be remodeled by the conceptual demands of a cultural industry both local and global, subordinating it to the mythology of mass culture entertainments, as well as making possible the emptying and fortification of its cultural reference contents, recognition and belonging through the symbolic violence that they convey as mediators of discourses. In the case of the gaucho cinema of post-resuming, it is formed upon hybrid representations that mold the imaginary geographies of cultural recognition and belonging of what‟s regional and national, displacing the local imaginary beyond its cultural frontiers in “turnings towards outside”, at the same time that they determine “turnings towards inside” inasmuch as they fortify its identifications, nevertheless always negotiating them. It is a double movement, at times centrifugal or centripetal, which constantly translates its discourses about itself, [in]forming new cultural, historical and social experiences both for the individual as well as the collective. In order to observe this phenomenon I carried out a case study of the film Cerro do Jarau (2005), by Beto Souza.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25130
Arquivos Descrição Formato
000752303.pdf (2.432Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.