Repositório Digital

A- A A+

Oleoginosas e/ou cana-de-açúcar como alternativas energéticas : duas faces da mesma moeda

.

Oleoginosas e/ou cana-de-açúcar como alternativas energéticas : duas faces da mesma moeda

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Oleoginosas e/ou cana-de-açúcar como alternativas energéticas : duas faces da mesma moeda
Autor Tubino, Luan de Oliveira
Orientador Ely, Aloisio
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Biocombustíveis
Cadeia produtiva
Cana de açúcar
Energia alternativa
Sustentabilidade
Resumo A temática central nesse trabalho será a análise comparativa entre os modelos produtivos de biocombustíveis a partir de oleaginosas, principalmente a soja, e da cana-de-açúcar, por meio da abertura da cadeia produtiva de ambos os modelos. A partir de um enfoque que vincule desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental. Nessa medida, o objetivo central será verificar os efeitos ambientais e econômicos distintos desses modelos. Ao considerar que, a sociedade do século XXI está passando por um processo de transição de sua matriz energética em escala global, resultado da preocupação crescente com respeito à in(sustentabilidade) do modelo energético vigente, que está baseado em combustíveis fósseis nãorenováveis. No caso do Brasil, existem duas alternativas para geração de combustíveis renováveis com o intuito de reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Para compreender a nova incursão em torno do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) é preciso avaliar seus antecedentes históricos e a evolução do Programa Nacional do Álcool (PNA). A partir dessa análise, constatamos que existem limites implícitos a função que os biocombustíveis assumem de forma suplementar à substituição dos derivados de petróleo. Nessa análise, é fundamental avaliarmos a eficiência do fluxo energético para geração do etanol e do biodiesel, sob uma ótica transdisciplinar e integrada com uma visão econômica e ecológica, simultaneamente. Com base, nos impactos ambientais gerados pelos modelos bioenergéticos e suas contradições em relação a sua concepção e implementação podemos afirmar que seu caráter sustentável é questionável.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/25417
Arquivos Descrição Formato
000750755.pdf (879.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.