Repositório Digital

A- A A+

Centros de autoacesso : uma proposta para currículo bilíngue : a função dos centros de autoacesso na aprendizagem de língua inglesa e no desenvolvimento da autonomia do aprendiz

.

Centros de autoacesso : uma proposta para currículo bilíngue : a função dos centros de autoacesso na aprendizagem de língua inglesa e no desenvolvimento da autonomia do aprendiz

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Centros de autoacesso : uma proposta para currículo bilíngue : a função dos centros de autoacesso na aprendizagem de língua inglesa e no desenvolvimento da autonomia do aprendiz
Autor Blos, Daniele
Orientador Nicolaides, Christine Siqueira
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aprendizagem
Aquisição da linguagem
Bilingüismo
Ensino de línguas
Ensino fundamental
Linguagem e línguas
Língua inglesa
Língua portuguesa
Lingüística aplicada
Sociolingüística
Resumo Esta pesquisa analisa o processo do desenvolvimento da autonomia de três alunos da 4ª série do Ensino Fundamental de uma escola com currículo bilíngüe Português / Inglês. Baseando-se em princípios etnográficos, os dados foram gerados durante um trimestre letivo em que os alunos participantes freqüentaram, semanalmente, nas aulas de língua inglesa, centros de autoacesso. O objetivo das atividades nos centros de autoacesso era proporcionar a interação entre os alunos para a co-construção de diálogos, com ou sem a intervenção da professora, tendo em vista os conceitos de teoria sociocultural (Vygotsky, 1984) como mediação, internalização, Zona de Desenvolvimento Proximal e scaffolding, a partir da crença de que aprendizagem ocorre na performance (Swain & Lapkin, 1998) e princípios das perspectivas sociocultural I e II de autonomia propostas por Oxford (2003). Constam dentre os dados, observações e gravações transcritas dos momentos de autoacesso, sessões de visionamento das gravações em que os participantes estavam presentes, entrevistas com os pais desses alunos e ainda um diário mantido pela pesquisadora durante toda a geração de dados. Relato na análise quais foram os critérios utilizados por cada participante na escolha do centro a ser trabalhado e descrevo sua atuação dentro dos diferentes moldes de tarefas propostas em diferentes etapas, assim como seu papel no grupo durante a atividade. Por fim, trago dados acerca do background familiar e personalidade dentro e fora dos centros, obtidos nas entrevistas com os familiares. Os resultados mostraram que a partir de um objetivo comum na sala de aula, que é a aprendizagem de língua inglesa e mais especificamente a construção de diálogos, existe uma negociação de papéis (Lantolf, 2000).Há momentos em que aquele aluno mais experiente, através da interação, colaboração, imitação, experiência compartilhada e pistas, auxilia outros menos experientes e momentos em que ele é o auxiliado a fim de que aquilo que ele consegue fazer com o auxílio do outro em determinada etapa da atividade, consiga fazer com maior autonomia no futuro, levando-o a tornar-se um usuário mais autônomo de segunda língua e a tornar-se cada vez mais responsável pela busca de seu conhecimento.
Abstract This research aims at observing how the process of autonomy development occurs in three elementary school fourth-graders, students of a bilingual curriculum school. Based on ethnographic principles, the data was generated during one school trimester when students visited, weekly, during the English classes, self-access centers. The self-access centers’ aim was to promote interaction among students to collaborate creating a dialogue, with or without the teacher’s intervention, having in mind concepts of Sociocultural Theory (Vygotsky, 1984) such as mediation, internalization, Zone of Proximal Development and scaffolding, under the belief that learning occurs in performance (Swain & Lapkin, 1998) and principles from Sociocultural Perspectives I and II by Oxford (2003). The data was generated through observation and transcribed self-access moments’ video recordings, viewing sessions of classes recorded, interviews with the students’ parents, and also through a diary with my impressions about the process. The analysis shows the criteria each student used to decide whether to participate in one or another center, his/ her participation in different tasks offered by the centers and his/her role in the classroom among other classmates during this moment. Also, information is reported on their family background and personality in and out of the centers. Results show that from a collective aim in the classroom, learning English and, more specifically, collaborating in creating dialogues, there is a negotiation in roles (Lantolf, 2000). There are moments when one student is the expert and, through interaction, collaboration, imitation, shared experience and clues, he/she will help the less experienced ones; there are other moments when these roles change and he/she will be the one who will be helped so that what he can do being other-regulated during a specific moment of the task, he / she will be able to do with greater autonomy in the future, helping him / her to become a more autonomous user of the second language and increasingly responsible in his/her search for knowledge.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25430
Arquivos Descrição Formato
000751100.pdf (7.137Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.