Repositório Digital

A- A A+

Subsídios da semântica cognitiva para a disposição das acepções nos Learner's Dictionaries

.

Subsídios da semântica cognitiva para a disposição das acepções nos Learner's Dictionaries

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Subsídios da semântica cognitiva para a disposição das acepções nos Learner's Dictionaries
Autor Oliveira, Ana Flávia Souto de
Orientador Siqueira, Maity Simone Guerreiro
Co-orientador Bugueño Miranda, Félix Valentin
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Dicionário
Estudos da linguagem
Lexicografia
Polissemia
Relações textuais
Semântica cognitiva
Terminologia
[en] Cognitive semantics
[en] Learner‘s dictionaries
[en] Lexicography
[en] Polysemy
[en] Sense ordering
Resumo Este trabalho tem como objetivo buscar subsídios na concepção de polissemia da Semântica Cognitiva para auxiliar na disposição das acepções de itens lexicais polissêmicos em learner’s dictionaries. Para tanto, ele, inicialmente, analisa de que forma os quatro principais dicionários que compreendem esse genótipo – CALD (2008), COBUILD (2006), LDCE (2009) e OALD (2005) – apresentam suas acepções, considerando duas variáveis: (i) o emprego de uma solução homonímica ou polissêmica para a estruturação dos verbetes e (ii) a divisão e ordenação das acepções. A partir das análises, percebe-se que a solução empregada por essas obras varia, havendo a adoção tanto da solução polissêmica, com e sem divisão interna nos verbetes, quanto da solução homonímica, por critério morfológico e semântico. Quanto às acepções, por um lado, as formas como os dicionários dividem e relacionam os significados são diferentes e, por outro, os critérios utilizados pelas obras para a ordenação das acepções não se mostram plenamente satisfatórios, pois algumas delas não explicitam quais critérios são empregados na ordenação das acepções e a utilização do mesmo critério (de frequência) por diferentes obras gera resultados distintos. Além disso, para que a frequência pudesse ser empregada como critério objetivo, seria necessária a delimitação de parâmetros quantitativos ainda não disponíveis. A seguir, são levantadas questões teórico-metodológicas que surgem ao abordar a organização microestrutural, destacando que a discussão da ordenação das acepções nos dicionários é dependente de outras variáveis, como sua vinculação a uma teoria do significado lexical e da definição lexicográfica. Por fim, o trabalho busca delimitar quais das características da visão prototípica de estrutura lexical podem ser transpostas ao âmbito lexicográfico para lidar com o problema da representação da polissemia nos learner’s dictionaries.Apresentam-se propostas de verbetes criados com base em critérios estabelecidos por nós para a transposição das noções semântico-cognitivas para a ordenação das acepções.
Abstract In this thesis, we aim at contributing to sense ordering of polysemous lexical items in learner‘s dictionaries based on the conception of polysemy as developed by Cognitive Semantics. First we analyze in which way the four main dictionaries known under the label of learner‘s dictionary present their senses – CALD (2008), COBUILD (2006), LDCE (2009) e OALD (2005). We consider two variables in this analysis: (i) the use of a homonymic or a polysemous solution for structuring the entry and (ii) the sense division and ordering. From the analysis, we find out that the solutions applied in the dictionaries vary, for they adopt both a polysemous solution, with and without a division within the entry, and a homonymic solution, through morphological and semantic criteria. Regarding the senses, on the one hand, the way the dictionaries split and relate them is different. On the other hand, the criteria used in the dictionaries for ordering senses showed to be unsatisfactory, because some of the works do not explicit which criteria they apply in sense ordering, and because the use of the same criterion (frequency) in different dictionaries yields distinct results. Moreover, in order to use frequency as an objective criterion, the definition of quantitative parameters, which are still not available, would be made necessary. Hereafter, we discuss theoretical-methodological issues raised when it comes to sense ordering: this microstructural organization is dependent upon other variables, such as its relation to a theory of word meaning and a theory of lexicographical definition. At the end of this work, we present the characteristics of the prototypical conception of lexical structure that could be applied to lexicography to deal with the problem of representing polysemy in learner‘s dictionaries. We, then, propose some entries developed according to criteria we established in order to use cognitive semantic notions in sense arrangement.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25440
Arquivos Descrição Formato
000752699.pdf (7.828Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.