Repositório Digital

A- A A+

Liberdade para criar : um estudo antropológico sobre os sentidos da territorialidade e do criadouro comunitário em uma comunidade de faxinal no Paraná

.

Liberdade para criar : um estudo antropológico sobre os sentidos da territorialidade e do criadouro comunitário em uma comunidade de faxinal no Paraná

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Liberdade para criar : um estudo antropológico sobre os sentidos da territorialidade e do criadouro comunitário em uma comunidade de faxinal no Paraná
Autor Bertussi, Mayra Lafoz
Orientador Jardim, Denise Fagundes
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Estrutura agrária
Etnografia
Faxinais
Identidade
Paraná
Territorialidade
Tradição
[en] Faxinais
[en] Territoriality
[en] Traditionalism
Resumo A estrutura agrária brasileira, em toda sua complexidade, apresenta diversas formas de apropriação da terra. A propriedade privada de uso individual é apenas uma delas. Este trabalho parte da curiosidade em relação ao uso comum do território numa comunidade de faxinal para conhecer as diversas formas que a vida comunitária se difunde. Como ponto de partida, pode-se dizer que um faxinal, também conhecido como criador comunitário, é resultado do consenso entre proprietários e/ou não proprietários de terra na conjugação entre propriedade privada e o uso comum dos recursos florestais e hídricos, disponibilizados na maioria das vezes para pastagem animal. O contexto da pesquisa se dá num momento histórico no qual povos de faxinais reivindicam o reconhecimento identitário como povos tradicionais. Na comunidade de criador do Espigão das Antas, desdobra-se uma etnografia empenhada em conhecer os sentidos da territorialidade, tradicionalidade, sensibilidades e gostos da vida em comum.
Abstract The brazilian agrarian structure in all its complexity, has numerous forms of ownership of land. The private property of individual use is only one of them. This work comes from curiosity about the common use of the territory in a faxinal community to know the various ways that community life is spreading. As a starting point, we can say that a faxinal, also known as the breed community, is a result of consensus among the owners and/or landowners in the interplay between private property and common use of forest and water resources, available in most times for grazing animals. The context of the research takes place in a historical moment in which faxinais peoples demand recognition of identity as native peoples. In the Espigão das Antas breed community, unfolds an ethnography keen to see the sense of territoriality, traditionalism, sensibilities and experiences of life in common.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25488
Arquivos Descrição Formato
000749783.pdf (5.528Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.