Repositório Digital

A- A A+

Subjetividade e solidariedade : a diversidade das formas de implicação dos jovens na economia solidária

.

Subjetividade e solidariedade : a diversidade das formas de implicação dos jovens na economia solidária

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Subjetividade e solidariedade : a diversidade das formas de implicação dos jovens na economia solidária
Outro título Subjectivity and solidarity: the Diverse ways young workers commit themselves in social economy projects
Autor Nardi, Henrique Caetano
Yates, Denise Balem
Fernandes, Janice M.
Rodrigues, Manoela Carpenedo
Resumo O estudo enfoca a forma de inserção profissional e implicação no trabalho dos jovens no campo da economia solidária e do associativismo. O objetivo principal é discutir as relações entre os processos de subjetivação e a construção do ideal profissional de trabalhadores de até 30 anos. A análise das entrevistas, metodologicamente baseada na abordagem biográfica, aponta para uma diversidade das formas de compreender a relação com o trabalho e com os colegas no que se refere aos princípios da economia solidária e do associativismo. A ausência de suportes sociais (o apoio do Estado ou da sociedade civil) e a sustentabilidade financeira dos projetos influenciam nas formas dos trabalhadores aderirem (ou não) ao modelo de gestão solidário. A análise das entrevistas e o acompanhamento dos projetos indicam que os princípios da autogestão são parcialmente efetivados, existindo uma tendência a reproduzir relações hierárquicas e paternalistas.
Abstract This article discusses the way young professionals enter and commit themselves in the social economy and associative work field. The main objective is to understand the relationships between the process of subjectification and the construction of the professional ideal among workers up to 30 years old. The analysis of the interviews, methodologically based on the biographical approach, indicates a great diversity of ways of comprehending work relationships, concerning the principles of social economy and associativism. Lack of social support (from government or civil society) and financial sustainability of projects influence in the way young workers cohere to the model of social economy management. The analysis of the interviews and the long-term observation of the projects indicate that self-management principles are only partially accomplished, existing a tendency to reproduce paternalist and hierarchical relationships.
Contido em Psicologia : reflexão e crítica. Porto Alegre. Vol. 19, n. 2 (2006), p. 320-328.
Assunto Autogestão
Economia solidária
Jovens
Subjetividade
Trabalho
[en] Self-management
[en] Social economy
[en] Subjectivity
[en] Work
[en] Young workers
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/25687
Arquivos Descrição Formato
000588937.pdf (193.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.