Repositório Digital

A- A A+

Arroubos econômicos, legitimação política : uma análise da moratória da dívida externa de 1987

.

Arroubos econômicos, legitimação política : uma análise da moratória da dívida externa de 1987

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Arroubos econômicos, legitimação política : uma análise da moratória da dívida externa de 1987
Autor Salomão, Ivan Colangelo
Orientador Fonseca, Pedro Cezar Dutra
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Brasil
Crise econômica
Dívida externa
Governo José Sarney : 1985-1989
Moratoria
Política econômica
[en] External debt
[en] José Sarney
[en] Legitimacy
[en] Moratorium
Resumo A crise de legitimidade que permeou o mandato do presidente José Sarney deveu-se a fatores fundamentalmente políticos, em especial, à associação direta de seu nome com o desprestigiado regime militar. Abandonado pelas lideranças políticas e rechaçado pela sociedade civil, o governo da Nova República encontrou na adoção de medidas econômicas de ampla repercussão popular o meio de se legitimar. A inflação e o estrangulamento externo compunham os dois principais entraves ao desenvolvimento da economia brasileira na década de 1980. Na tentativa de conter a crescente elevação dos preços, lançou-se, em 1986, o Plano Cruzado, cujos resultados imediatos conferiram a mais alta popularidade já ostentada por um chefe do Executivo brasileiro. À medida que o plano sucumbia, o governo passou, então, a utilizar-se do tom nacionalista conferido à questão da dívida externa para granjear o apoio político que sempre lhe faltou. Este trabalho visa a contribuir para o entendimento dos motivos que levaram o governo Sarney, em fevereiro de 1987, a decretar a moratória da dívida brasileira. A argumentação desenvolvida sustenta a hipótese de que esta decisão, a despeito da base técnica em que se calcou, respondeu primordialmente a imperiosidades políticas, em especial, à necessidade de o presidente Sarney legitimar-se perante a sociedade brasileira.
Abstract The legitimacy crisis that affected President Sarney’s mandate was due to political reasons, principally to the direct association of his name to the illegitimate military regime. Abandoned by political leaders and repelled by civil society, New Republic’s government found in economic measures with expected popular repercussion the way to obtain political support. Inflation and the external restrictions were the two main problems that Brazilian economic development had to face during the 1980´s. In order to contain the former, the Cruzado Plan was launched in 1986. Its immediate results gave the highest popularity ever achieved by an Executive chief leader. However, as the success of the plan succumbed, the government turned then to the use of the same nationalist tone given to the issue of the external debt, desperately seeking the political support it had never had. This essay aims at contributing to the understanding of the reasons that led Sarney’s government, in February of 1987, to order the default on the Brazilian external debt. The argumentation developed to justify this decision sustains the hypothesis that, in spite of the technical basis upon which it seems to rest, it is mainly the response to political imperiousness, especially to the President’s need to legitimate himself in front of Brazilian society.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25779
Arquivos Descrição Formato
000740699.pdf (942.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.