Repositório Digital

A- A A+

O cultivo do devir-consciente na aprendizagem da matemática

.

O cultivo do devir-consciente na aprendizagem da matemática

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O cultivo do devir-consciente na aprendizagem da matemática
Autor Zanette, Gilcéa Vargas Falkembach
Orientador Sordi, Regina Orgler
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Adolescente
Aprendizagem : Matematica
Atenção
Cognição
Dificuldades de aprendizagem
Ensino fundamental
[en] Becomingaware
[en] Breakdown
[en] Enactive cognition
[en] First person
[en] Learning of attention
Resumo Baseada na abordagem da cognição enativa (VARELA, F.,1990), a temática principal deste estudo tem como objetivo abordar o acesso e exploração dos conhecimentos pré-refletidos numa experiência vivida em primeira pessoa. Para tanto, primordialmente, utiliza-se como eixo teórico, o desenvolvimento husserliano (1913/2006) sobre a redução fenomenológica-èpoché. Por sua vez, o fio condutor do desenvolvimento da práxis da pesquisa, orienta-se pelos estudos dos pesquisadores Depraz, Varela e Vermersch (2003) que a partir da releitura da obra de Husserl, propõem uma abordagem pragmática da experiência de como podemos nos tornar cientes da nossa própria consciência em ação, denominada de devir-consciente. Esta modalidade de atenção é acessada em primeira pessoa e para ser alcançada necessita ser cultivada. Na pesquisa que realizamos, os eventos em primeira pessoa aconteceram a partir de experiências de aprendizagem da matemática vivenciadas por dois alunos que apresentaram dificuldades de aprendizagem nesta área do conhecimento: ambos alunos frequentavam o Laboratório de Aprendizagem (LA) da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Utilizou-se a técnica da Entrevista de Explicitação (VERMERSCH, P.,2003) com os alunos durante as sessões de aula do LA, como instrumento de acesso aos conhecimentos pré-refletidos e como ferramenta de intervenção pedagógica para o acolhimento de breakdowns e cultivo do processo de devirconsciente. Esta técnica foi criada por Vermersch (2003), sendo embasada nos pressupostos da fenomenologia husserliana e na teoria de Piaget (1973,1977) sobre a tomada de consciência. O estudo sugeriu que é possível desenvolver nos alunos o cultivo da habilidade de torná-los cientes do seu fluxo cognitivo. Esta possibilidade foi alcançada a partir de um trabalho prático e disciplinado de atenção e acesso às experiências singulares de aprendizagem e conhecimentos ainda pré-egóicos e portanto, pré-refletidos nos alunos. Igualmente, o emergir dos momentos de breakdowns demonstraram ser sinalizadores importantes (DE-NARDIN, SORDI, 2007) e que, quando acolhidos pelo aluno e professor, podem servir como disparadores do processo de devir-consciente. Do ponto de vista da cognição, o desenvolvimento desta modalidade atencional que resgata os conhecimentos pré-refletidos do aluno, pode trazer a tona um manancial de conhecimentos e saberes teoricamente acessíveis, porém usualmente pouco explorados em situações de ensino-aprendizagem.
Abstract Based on the enactive cognitive approach (VARELA, F.,1990) , the main theme of this study is concerned to the access of one’s pre-reflected knowledge in a vivid experience in first person. The main theoretical ground comes from Husserl´s phenomenological development of èpoché (1913/2006). In turn, the main stream of the research praxis is guided by studies performed by researchers such as Depraz, Verela and Vermersch (2003), who reread Husserl’s work and proposed a pragmatic approach of the experience of becoming-aware of one’s own awareness in action. This modality of attention can be accessed in first person and, to be achieved, it needs to be cultivated. In this research, the first person events were developed in math learning experiences lived by two students who showed learning disabilities in that field. Both students attended the Learning Laboratory (LL) in a municipal public school of Porto Alegre. The Explicitation Interview Method (VERMERSCH, P.; 2003) was used with the students during the LL class sessions as a tool to access pre-reflected knowledge as well as a tool for pedagogical intervention during breakdowns and becoming-aware process of development. This method was based on Husserl’s phenomenology and on Piaget’s assumptions about the grasp of consciousness (1973,1977). The study suggested that it is possible to develop the student’s ability of becoming aware of her/his own cognitive flow. This possibility was achieved from a practical and disciplined work of attention in order to access to the particular experiences of learning which were still pre-reflexive and pre-egoic. Likewise, the emergence of breakdown moments showed to be an important sign (DENARDIN, M.H. & SORDI, R. 2007) which, once accepted by student and teacher, served as a trigger the becoming-aware process. From the point of view of cognition, the development of this modality of attention that recovers the student’s pre-reflected knowledge, can bring to surface a great variety of theoretical known devices although usually less explored in teaching-learning situations.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25790
Arquivos Descrição Formato
000751059.pdf (1.171Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.