Repositório Digital

A- A A+

Os governos João Goulart e Castello branco vistos pela FIESP : uma análise da relação entre o estado e o empresariado industrial

.

Os governos João Goulart e Castello branco vistos pela FIESP : uma análise da relação entre o estado e o empresariado industrial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os governos João Goulart e Castello branco vistos pela FIESP : uma análise da relação entre o estado e o empresariado industrial
Autor Moraes, Rafael
Orientador Fonseca, Pedro Cezar Dutra
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Governo Castelo Branco : 1964-1967
Governo João Goulart : 1961-1964
História econômica
Política industrial
[en] Economic development
[en] Industrial businessmen
[en] State
Resumo O presente trabalho consiste em uma análise das políticas econômicas dos governos João Goulart e Castello Branco, realizada a partir da percepção do empresariado industrial paulista. O mesmo se inicia apresentando uma corrente de interpretação da História Econômica Brasileira que relativiza o papel do Estado no desenvolvimento industrial do país, dando destaque a atuação do empresariado industrial e seu projeto de classe. Em seguida são apresentados os principais acontecimentos políticos e econômicos dos anos de 1961 a 1967 que cobrem os dois governos estudados; bem como as interpretações consagradas a respeito de tais acontecimentos. Por fim, estes mesmos fatos e ações políticas são revistos, agora, sob o ângulo da percepção industrial, tendo como pano de fundo a corrente interpretativa que busca relativizar o papel do Estado. Nossas conclusões apontam para a relevância do estudo integrado que leve em conta o papel das relações entre o Estado e o empresariado industrial para a compreensão dos desdobramentos da história econômica de nosso país. No caso em tela, este método de estudo nos permitiu detectar consequências de alta relevância decorrentes da interação entre estes agentes que tiveram reflexos decisivos nos resultados políticos e econômicos obtidos pelos governos João Goulart e Castello Branco.
Abstract This work is an analysis of the economic policies of governments and João Goulart Castello Branco, held from the perception of the industrial businessmen of São Paulo. It starts up showing a current of Brazilian Economical History interpretation that makes relative the role of the industrial development of the country, highlighting the performance of the industrial businessmen and their class project. Next we present the main economical and political events of the years 1961 to 1967 covering the two government studied, as well as interpretations devoted about such events. Finally, these same facts and political actions are reviewed, now, from the perspective of industry perception, having as background of the current interpretation that seeks make relative the role of the state. Our findings demonstrate the importance of integrated study that takes into account the role of relations between the state and industrial businessmen to understand the ramifications of the economical history of our country. In this studying case, this method of study has allowed us to detect highly relevant consequences arising from the interaction between these agents that have been reflected in the decisive political and economical results obtained by the governments of João Goulart Castello Branco.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25821
Arquivos Descrição Formato
000753169.pdf (708.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.