Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento a partir do setor agropecuário : as desigualdades na região noroeste do Rio Grande do Sul

.

Desenvolvimento a partir do setor agropecuário : as desigualdades na região noroeste do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento a partir do setor agropecuário : as desigualdades na região noroeste do Rio Grande do Sul
Autor Spohr, Gabriela
Orientador Machado, Joao Armando Dessimon
Co-orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agronegócios
Desenvolvimento regional
Setor agropecuário
[en] Development
[en] Inequality
[en] The agricultural sector
Resumo A temática de desenvolvimento tem sido debatida por diversos autores e este trabalho busca a convergência entre conceitos. A implicação é que desenvolvimento engloba as dimensões econômicas e sociais e, devem ainda ser consideradas características e especificidades regionais. A região estudada é o Noroeste do Rio Grande do Sul, onde se constata a desigualdade entre os níveis de desenvolvimento dos 216 municípios, utilizando como indicador o Idese. Nesse contexto, o objetivo do trabalho consiste em investigar se há relação entre os níveis desiguais de desenvolvimento e a dinâmica setorial dos municípios da região. Entende-se por dinâmica setorial as macroespecializações (agropecuária, indústria ou serviços) de cada município identificadas por meio do VAB. A análise da relação indica que à medida que o nível de desenvolvimento diminui a participação da agropecuária no VAB total aumenta. A partir desse resultado, o trabalho ainda traz a comparação das atividades agropecuárias entre grupos de municípios, um de alto e outro de baixo desenvolvimento, mas, os dois apresentam a maior parte da renda decorrente do setor agropecuário. As análises procedentes mostram que as principais atividades agropecuárias são as mesmas nos dois grupos – soja, milho e leite – porém, o que os diferencia é que no grupo de alto desenvolvimento há uma contribuição mais efetiva na geração de renda e emprego e ainda, um estímulo maior às atividades relacionadas à produção agropecuária do que no grupo de baixo desenvolvimento. Portanto, não é o setor ou as atividades que influenciam a desigualdade no desenvolvimento da região, mas sim, os desencadeamentos por essas originados. Sendo assim, para que os municípios de baixo desenvolvimento possam melhorar seus indicadores, é necessária a promoção de pesquisas e melhoramentos nas atividades já existentes e incentivos e investimentos na estrutura antes e após a produção (como atividades de apoio à produção e de comércio) para que elas tenham potencial de contribuir para o processo de desenvolvimento.
Abstract The issue of development has been discussed by several authors and this paper seeks convergence between concepts. The implication is that development encompasses the economic and social dimensions, and regional characteristics and specificities should still be considered. The study area is the Northwest of Rio Grande do Sul, where we see the gap between development levels of 216 cities, using the Ides as an indicator. In this context, the objective of the study is to investigate whether there are linkages between the different levels of development and dynamic sector of the municipalities. Dynamic sector is understood by the macroespecialization (agriculture, industry or services) of each municipality identified by the VAB. The analysis of the relationship indicates that as the level of development reduces, the participation of agriculture in total VAB increases. From this result, the dissertation still shows the comparison of agricultural activities among groups of districts, one of high and one of low development, but the two have most of the income arising from the agricultural sector. The proceeding analysis shows that the main agricultural activities are the same in both groups - soybeans, corn and milk - but what distinguishes them is that at the high development group, assistance is most effective in generating income and employment and also a greater stimulus to activities related to agricultural production as compared to the low development group. Therefore, it is not the sector or activities that influence the unequal development of the region, but rather the side affects of them. Thus, for municipalities of low development to improve its indicators, it is necessary to further research and improve in existing activities, incentives, and investments in the structure before and after production (such as activities which support production and trade) so that they have potential to contribute to the development process.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25900
Arquivos Descrição Formato
000755615.pdf (1.352Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.