Repositório Digital

A- A A+

Sudorese, balanço hidro-eletrolítico e tolerância ao exercício no calor em meninos pré-púberes obesos

.

Sudorese, balanço hidro-eletrolítico e tolerância ao exercício no calor em meninos pré-púberes obesos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sudorese, balanço hidro-eletrolítico e tolerância ao exercício no calor em meninos pré-púberes obesos
Autor Martins, Jocelito Bijoldo
Orientador Meyer Filho, Jorge
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Exercício
Hidratação
Obesidade
Sudorese
[en] Electrolytes
[en] Exercise
[en] Hydration
[en] Obesity
[en] Sweat
Resumo Introdução: Apesar da falta de evidência cientifica, costuma-se pensar que crianças obesas apresentam desvantagens e são menos tolerantes ao se exercitarem no calor. Objetivo: Comparar a sudorese, balanço hidro-eletrolítico e a tolerância ao exercício no calor entre meninos pré-púberes obesos e eutróficos que pedalam no calor. Métodos: Trinta meninos pré-púberes foram alocados para o grupo de obesos (GO, n=15) e eutróficos (GE, n=15). Após uma sessão de avaliação, os meninos vieram ao laboratório para a sessão de exercício no calor (35C, 40-45%UR). Eles pedalavam por 30 minutos a 50-60% do seu VO2pico pré determinado. Para coletar o suor, adesivos foram fixados sobre 4 regiões da pele (costas, peito, antebraço e coxa) e as amostras foram analisadas para eletrólitos (AVL, 9180). Após o exercício, amostras de urina foram coletadas para análise de volume e eletrólitos para coleta regional de suor (AVL, 9180). Após a pedalada, os meninos descansaram por 10 min e pedalaram a 90% do VO2pico até a exaustão e o tempo de desempenho foi registrado. Durante a sessão, a ingestão “ad libitum” de uma bebida esportiva foi avaliada. Sensação subjetiva de calor foi avaliada durante toda a sessão. Resultados: A taxa de sudorese relativa a área de superfície corporal foi similar entre eutróficos e obesos (488  232 e 417  89.6 ml.m2.min-1, respectively; p=0,004) e as [Na+] e [Cl-] no suor foram maiores nos meninos obesos (p=0,005), enquanto a [K+] foi similar entre os grupos (p = 0,004). Ambos os grupos apresentaram um balanço hidroeletrolítico negativo, mas não existiu diferença entre os grupos. O tempo de desempenho foi maior no GE (89.6  64.1) que o GO (41.2  29.6 seg; p=0,005). A sensação subjetiva de calor foi maior no GO que no GE em todos os momentos (p = 0,005). Conclusão: Meninos pré-púberes obesos apresentaram uma similar taxa de sudorese relativa à área de superfície corporal, menor tolerância ao exercício no calor, e maior [Na+] e [Cl-] no suor comparado aos eutróficos. Crianças obesas não diferem das eutróficas em relação ao balanço hidroeletrolítico.
Abstract Introduction: Despite the lack of scientific evidence, it is generally thought that obese children have disadvantages and are less tolerant to exercise in the heat when compared to lean children. Purpose: To compare sweating, water and electrolyte balance, and exercise tolerance heat between obese and lean boys who cycled in the heat. Methods: Thirty prepubertal boys formed an obese (OG, n=15) and a lean (LG, n=15) group. After a screening session and evaluation of physical characteristics and VO2peak, the boys came to the laboratory for the exercise session in the heat (35C, 40-45%RU). They cycled for 30 minutes at 50-60% of their pre-determined VO2peak. To collect sweat, patches were attached on 4 regions of the skin (back, chest, forearm and thigh) and samples were analyzed for electrolytes (AVL 9180). After exercise, urine samples were collected for volume and electrolyte analyses (AVL 9180). After this cycling, the boys rested 10 min and cycled at 90% VO2peak until exhaustion and the performance time was registered. During the whole session, a sports drink was available to drink “ad libitum” and the intake was registered. Heat subject sensation (HSS) was evaluated during the whole session. Results: Sweat rate relative to body surface area was similar between lean and obesity boys (488  232 and 417  89.6 ml.m2.min-1, respectively; p=0.004) and sweat [Na+] and [Cl-] were higher in the obese boys (p=0.005), whereas [K+] was similar between groups (p = 0.004). Both groups showed a negative water and electrolyte balance, but there was no difference between groups. The performance time was longer in the LG (89.6  64.1) than OG (41.2  29.6 sec; p=0.005). The heat subjective sensation was higher in GO than in GE at all times (p = 0.005). Conclusion: Obese prepubescent boys showed similar sweat rate relative to body surface area, lower exercise heat tolerance, and increased [Na+] and [Cl-] sweat loss compared to lean children. Obese children did not differ from lean children related to water and electrolyte balance.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25908
Arquivos Descrição Formato
000755736.pdf (948.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.